últimas notícias
Em alguns casos o valor da fatura cobrada pela Enel chegou a quadruplicar no mês passado
Em alguns casos o valor da fatura cobrada pela Enel chegou a quadruplicar no mês passado
Foto: Eduardo Toledo/Portal O Taboanense

Consumidores voltam a reclamar de contas de luz

VALOR ABUSIVO. De maio até junho, o Procon-SP registrou um aumento de 373% nas queixas

Os clientes da Enel, distribuidora de energia que atende a Capital e a região metropolitana de São Paulo, voltaram a reclamar de cobranças abusivas nas contas de luz. Em alguns casos o valor da fatura chegou a quadruplicar no mês passado. De maio até junho, o atendimento da Fundação Procon-SP registrou um aumento de 373% nas reclamações contra a empresa.

"A última conta que paguei foi a de março no valor de
R$ 136,93, após essa conta não foi gerado mais nenhuma. No final do mês passado apareceu uma conta no valor de
R$ 735,83", reclamou Vanessa Iris Amaral.

Já o morador de Taboão da Serra, Ângelo Neto, também se assustou com o valor da cobrança. "A minha cobrança chegou com o valor de R$ 330. Alguém consegue me explicar o motivo?", reclamou em um grupo de moradores.

Em abril, a distribuidora suspendeu a leitura presencial dos medidores para evitar a contaminação de seus colaboradores, oferecendo duas opções para a cobrança durante a pandemia: a realização de autoleitura e a cobrança pela média de consumo dos últimos 12 meses. Porém, esses métodos geraram muita confusão entre os consumidores, principalmente, com relação aos valores. Para o Procon-SP, a cobrança por média gerou faturamentos incorretos e transtornos aos consumidores.

Procurada, a Enel disse que retomou a medição após a interrupção do serviço devido a pandemia e que tem oferecido opções de parcelamento para o pagamento da conta. Leia a matéria completa no site da Gazeta: gazetasp.com.br.
(Matheus Herbert)

Tops da Gazeta