últimas notícias
Restaurantes seguem fechados em Taubaté; na tarde da última terça-feira, a cidade registrava 1.642 casos e 53 mortes pela Covid-19
Restaurantes seguem fechados em Taubaté; na tarde da última terça-feira, a cidade registrava 1.642 casos e 53 mortes pela Covid-19
Foto: Orlando Antunes/Futura Press/Folhapress

Taubaté volta atrás e decide seguir fase laranja do Plano São Paulo

Medidas foram anunciadas na terça-feira (28) após reunião com o governo estadual

A Prefeitura de Taubaté recuou e decidiu adiar o início da fase amarela do Plano São Paulo na cidade, que aconteceria ontem. A cidade entraria nesta fase mais flexível da retomada econômica contra as orientações do governo estadual, que manteve o Vale do Paraíba na fase laranja, que é mais restritiva.

Na manhã de terça-feira (28), uma comitiva de prefeitos da região, entre eles o de Taubaté, Ortiz Junior (PSDB), participou de uma reunião com o Comitê de Enfrentamento da Covid-19 no Palácio dos Bandeirantes. Os prefeitos apontaram que houve um erro no número de casos diários, que é um dos requisitos para avançar ou não no Plano SP.

Leia mais: 

Eles alegam que por dois dias - 22 e 23 - foram contabilizados dados referentes à semana anterior por falha no sistema do e-SUS. Segundo eles, seguindo a média nesses dois dias deveriam ser 151 casos. Apesar disso, nos dias seguintes - 24, 25 e 26, os índices seguiram altos.

A Administração de Taubaté disse através de uma nota ao “G1” que irá seguir as normativas da fase laranja com a justificativa de que a decisão foi tomada devido a taxa de ocupação dos leitos de UTI dos últimos dias, que se manter acima de 60%, que é o valor permitido pelo plano para o avanço de fase.

De acordo com a prefeitura, na sexta-feira (24), quando o município decretou a fase amarela, a taxa de ocupação de UTI do município estava em 57,1%. No domingo (26) o número saltou para 68,5%, na segunda-feira (27) chegou na máxima de 77,1% e atualmente está em 74,2%.

O número de resultados positivos também aumentou. Na terça, a cidade registrava 1.642 casos e 53 mortes.

Comentários

Tops da Gazeta