últimas notícias
Até esta segunda-feira, Tupi Paulista registrava 450 casos e 7 mortes pela Covid-19
Até esta segunda-feira, Tupi Paulista registrava 450 casos e 7 mortes pela Covid-19
Foto: Kjpargeter/FreePik

USP aponta possibilidade de reinfecção em paciente curada da Covid-19

Técnica de enfermagem testou positivo para a doença em maio e voltou a contrair o coronavírus em junho

A Universidade de São Paulo (USP), através da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, no interior do Estado, divulgou um estudo apontando a possibilidade de reinfecção pela Covid-19.

O estudo mostra que uma técnica de enfermagem de 24 anos voltou a apresentar sintomas da doença após ter testado positivo há pouco mais de um mês. A técnica realizou um exame RT-PCR em 13 de maio – que deu positivo – e, depois, realizou outro em 27 de junho, também positivo.

De acordo com os pesquisadores, “a constatação traz implicações clínicas e epidemiológicas que precisam ser analisadas com cuidado pelas autoridades em saúde".

Primeira infecção

A pesquisa indica que a moça começou a sentir sintomas da doença em 6 de maio, após ter contato com um colega de trabalho que contraiu a doença. Ela queixou-se de sentir mal-estar, febre, congestão nasal, dores de cabeça e de garganta. O teste foi realizado no quarto dia após o surgimento dos sintomas.

O primeiro exame deu negativo, mas os sintomas continuaram. A paciente, então, repetiu o teste cinco dias depois, em 13 de maio, quando deu positivo.

Reinfecção

A técnica de enfermagem sentiu os sintomas por 10 dias e voltou a trabalhar normalmente, passando 38 dias assintomática. No entanto, em 27 de junho, ela voltou a se queixar de dor de cabeça, dor muscular, mal-estar, febre, dor de garganta, perda de olfato e de paladar.

Dias depois, em 2 de julho, ela realizou um novo exame de RT-PCR e deu positivo. De acordo com o estudo, os sintomas desapareceram em 12 dias.
Entretanto, até esta quarta-feira (5), a paciente ainda se queixava de dor de cabeça e sinusite.

Conclusão

O documento concluiu que além da possibilidade de reinfecção, há a possibilidade de reincidência dos sintomas.

"O presente caso apresenta forte evidência não somente de reinfecção por Sars-Cov-2, como de recidiva clínica da Covid-19, de forma semelhante a apenas um outro caso clínico relatado em Boston [EUA]", dizem os pesquisadores ao relembrar um caso publicado no American Journal of Emergency Medicine, em junho deste ano.

Comentários

Tops da Gazeta