últimas notícias
Roger Abdelmassih voltou para a cadeia na tarde desta segunda-feira
Roger Abdelmassih voltou para a cadeia na tarde desta segunda-feira
Foto: Marcelo Gonçalves/Folhapress

Roger Abdelmassih volta para a cadeia após 4 meses em prisão domiciliar

Ex-médico, condenado a mais de 173 anos de reclusão pelo estupro de pacientes, cumpria prisão domiciliar desde abril

O ex-médico Roger Abdelmassih, de 76 anos, condenado por uma série de crimes sexuais contra pacientes, voltou para prisão nesta segunda-feira (31). Abdelmassih deixou sua residência, na zona Oeste de São Paulo, por volta das 12h40, após a Justiça expedir mandado de prisão para que ele volte a cumprir pena no presídio de Tremembé, no interior de São Paulo.

Condenado a mais de 173 anos de reclusão, Abdelmassih cumpria prisão domiciliar desde 19 de abril.O mandado de prisão foi expedido pela 3ª Vara de Execuções Criminais de São Paulo. Os policiais chegaram ao local por volta das 11h30. O ex-médico foi encaminhado para o IML e, depois, seria levado para o presídio.

Na sexta-feira (28), o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) revogou a decisão da juíza Sueli Zeraik, que determinou que o ex-médico cumprisse prisão domiciliar por ser considerado como integrante do grupo de risco de contrair o coronavírus.

Para os desembargadores que integram a 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, "a pandemia causada pelo vírus Covid-19 não autoriza, por si só, a antecipação da progressão no regime prisional" e o ex-médico cumpre pena de 173 anos de prisão em regime fechado, não tendo direito à progressão de regime para o aberto no momento.

O TJ atendeu a um recurso do Ministério Público, afirmando que não há nenhum cuidado que o ex-médico precise que não possa ter na cadeia.

Comentários

Tops da Gazeta