últimas notícias
Cemitério da Vila Formosa, na zona leste da Capital
Cemitério da Vila Formosa, na zona leste da Capital
Foto: Marcello Zambrana/Agif/Folhapress

Estado tem a quinta semana consecutiva de queda de mortes por Covid-19

Média diária de óbitos ficou em 179 na última semana epidemiológica, patamar de meados de maio

O Estado de São Paulo registrou a quinta semana consecutiva de queda de óbitos pelo novo coronavírus. A média diária de mortes pela doença registrada na última semana epidemiológica foi de 179, patamar de meados de maio. O estado registrou nesta segunda-feira (14) 32.642 óbitos e 893.349 casos confirmados do novo coronavírus.

Macaque in the trees
Arte: Gazeta de S.Paulo

A queda foi anunciada na coletiva de imprensa da tarde de segunda-feira, pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). "São números que voltam a comprovar a queda sólida nos indicadores. Mas isso não significa relaxamento. Estamos em quarentena e devemos permanecer assim até a chegada da vacina", afirmou o governador.

Os dados apresentados pelo governo do Estado mostram esse cenário de queda em mortes: na semana epidemiológica de número 33, a média diária de mortes era de 252. Na semana 34, esse número caiu para 230. Na semana seguinte, foram 222 mortes em média por dia. E na semana 36 esse número chegou a 196. "Tivemos a segunda semana consecutiva com um patamar abaixo de 200 mortes diárias", disse Doria.

Os casos no Estado também vêm em queda. Na semana 33, o Estado registrava uma média diária de 10.828. Depois, na semana seguinte esse número caiu para 7.388. Na semana 35, houve uma leve alta e índice foi de 7.454. Na semana 36, a média diária de casos ficou em 7.380. E nesta última semana o número é de 5.372.

Ainda de acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, nesta segunda-feira, 14, o Estado tem a taxa de ocupação de leitos de UTI mais baixa desde o começo da pandemia, 51,1%. Na Grande São Paulo, esse índice é de 50,8%. Estão internados nesses leitos 4.426 pacientes entre casos confirmados e suspeitos. Já em leitos de enfermaria são 5.826 pacientes.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta