últimas notícias
O homem resistiu a uma ação de investigadoras da Delegacia de Defesa da Mulher em edifício
O homem resistiu a uma ação de investigadoras da Delegacia de Defesa da Mulher em edifício
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Homem é preso após tentar atingir investigadora

Policial tinha atuado em uma diligência que visava proteger a ex-mulher do homem

Um homem de 49 anos foi baleado no pé esquerdo e acabou preso, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, após tentar atingir uma investigadora da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) com uma chave de fenda de 33 centímetros. A policial tinha atuado em uma diligência que visava proteger a ex-mulher do homem, que havia saído de casa na segunda-feira (3), e estava retornando para os últimos procedimentos na terça-feira (4).

Como na segunda-feira à noite a vítima, uma comerciante de 38 anos, disse ter saído do local mediante emprego de violência do então marido, comunicando o caso no dia seguinte à DDM, as policiais da especializada acompanharam a vítima até a residência, na Rua Martim Afonso da Silva, para buscar a filha dela e documentos.

Chegando ao local, a criança, de 11 anos, estava trancada sozinha em casa. Como a mulher tinha as chaves, conseguiu retirar a menina, o cachorro e objetos. A comerciante deixou o local mas teve que retornar, acompanhada das policiais, pois soube que o ex-marido ameaçava atear fogo na moto dela.

No retorno da vítima, o homem novamente foi agressivo, usou a chave de fenda, e arrastou a comerciante ao local onde o carro dele estava, exigindo a entrega de dinheiro da bolsa da ex-mulher. Uma das policiais interveio e acabou lesionando um dos dedos ao tentar tirar a chave de fenda do acusado.

Ele chegou a dizer que acompanharia as policiais à delegacia, mas ao ser informado que seria algemado correu e foi ao segundo andar do prédio. Novamente, ele disse que iria seguir para a delegacia e tentou uma fuga do prédio. Neste momento, ele tentou atacar a policial civil com a chave de fenda e foi baleado no pé esquerdo.

O homem inicialmente recusou atendimento médico em uma unidade de emergência, mas depois foi internado no Hospital Irmã Dulce, sob escolta. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio e resistência.


Comentários

Tops da Gazeta