últimas notícias
Lote chegou no Aeroporto Internacional de Guarulhos
Lote chegou no Aeroporto Internacional de Guarulhos
Foto: Governo do Estado de São Paulo

São Paulo recebe primeiras 120 mil doses da CoronaVac

Vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan ainda não foi autorizada pela Anvisa

As primeiras 120 mil doses da CoronaVac, vacina contra Covid-19, chegaram na manhã desta quinta-feira no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo. O imunizante é desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, e foi importado da China.

A chegada do material foi acompanhada pelo governador João Doria (PSDB), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn. O voo da China desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo.

 

 

 

 

Atualmente, a CoronaVac está na última fase de testes, quando é avaliada em humanos. Para ser aplicada na população, a vacina precisa ser autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

6 milhões de doses

Essas 120 mil doses integram um lote de 6 milhões previsto para chegar até o final de dezembro. Por questões de segurança, o governo não divulgou o local em que serão armazenadas.

Além disso, o Instituto Butantan deve receber parte da matéria-prima para a fabricação de outras 40 milhões de doses, segundo o governo de São Paulo.

"Até o final de dezembro serão 6 milhões [de doses], até janeiro, 46 milhões. E, muito em breve, podemos chegar a 100 milhões de doses. Nós temos, sim, outras vacinas também. A vacina salva, a vacina pode colocar a normalidade na vida do país”, afirmou João Doria após receber o lote.

Comentários

Tops da Gazeta