últimas notícias
Hospital Gilson de Cássia Marques de Carvalho, na Vila Santa Catarina, na zona sul da capital paulista
Hospital Gilson de Cássia Marques de Carvalho, na Vila Santa Catarina, na zona sul da capital paulista
Foto: Reprodução/Google Street View

Estado de SP registra 46,8 mil óbitos por coronavírus

Santa Casa de Santo Amaro e o Hospital Vila Santa Catarina registraram nesta segunda 100% dos leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 ocupados

O estado de São Paulo registrou nesta segunda-feira 46.888 mortes e 1.473.670 casos confirmados do novo coronavírus. Segundo a secretaria estadual da Saúde, as taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 65% na Grande São Paulo e 62% no Estado.

Nesta segunda, a Santa Casa de Santo Amaro e o Hospital Vila Santa Catarina, ambos na zona sul da capital paulista, registraram 100% dos leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 ocupados. O Hospital da Brasilândia, na zona norte de São Paulo, está com 74% dos leitos ocupados.

Ainda de acordo com a Pasta, o número de pacientes internados é de 11.628, sendo 6.502 em enfermaria e 5.126 em unidades de terapia intensiva.

Após três dias na fase vermelha do Plano São Paulo,  a maior parte do estado de São Paulo voltou nesta segunda para fase amarela, com maior permissão de abertura de atividades não essenciais. A exceção é para a região de Presidente Prudente, que vai permanecer na fase vermelha.

Macaque in the trees
Arte: Gazeta de S.Paulo

Nova linhagem

Nesta segunda, a secretaria estadual da Saúde de São Paulo confirmou os dois primeiros casos no Estado da variante do novo coronavírus identificada de forma inicial no Reino Unido. A confirmação foi feita pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz após o sequenciamento genético de amostras encaminhadas pelo laboratório privado Dasa no último sábado (2).

Os dois casos são da linhagem B.1.1.7, variante que já foi registrada em outros 17 países. Esse novo vírus é considerado 56% mais contagioso. Contudo, não há evidências que provoque casos mais graves da Covid-19 ou com maior índice de mortes ou que seja resistente às vacinas.

De acordo com a Pasta, os casos confirmados são de duas pessoas que moram na capital paulista. São uma mulher de 25 anos, que teve contato com pessoas que passaram pelo Reino Unido, e um homem de 34, que teve contato com essa mulher.

A secretaria afirmou em nota que a investigação epidemiológica está em andamento “e, por isso, não há mais detalhes sobre quadro clínico e sintomas apresentados pelos pacientes”.


Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta