últimas notícias
Nessa primeira fase da campanha, os municípios estão vacinando os profissionais da saúde
Nessa primeira fase da campanha, os municípios estão vacinando os profissionais da saúde
Foto: Governo do Estado de São Paulo

Idosos ainda não têm data para se vacinar no Estado

Cronograma previa vacinar idosos com mais de 75 anos em 8 de fevereiro, mas acordo com Ministério da Saúde alterou o plano

O Plano Estadual de Imunização divulgado em dezembro pelo Governo do estado de São Paulo está suspenso e novas datas deverão ser apresentadas. A suspensão ocorreu devido ao acordo com o Ministério da Saúde, que prevê a utilização de todas as doses da CoronaVac pelo Brasil.

No primeiro momento, as doses não serão disponibilizadas ao público de outros grupos prioritários nas UBS ou em qualquer outro posto de vacinação. Por isso, as pessoas não devem procurar postos de saúde para a vacinação neste momento.

Como o imunizante, produzido pelo Instituto Butantan e pelo laboratório Sinovac, será aplicado de acordo com o Plano Nacional de Vacinação (PNI) pelo Sistema Único de Saúde (SUS), os grupos prioritários pré-definidos poderão ser alterados.

Em dezembro, o PNI apresentado pelo Ministério da Saúde incluía idosos com mais de 75 anos no primeiro ciclo de vacinação, que teve início nesta segunda-feira. Entretanto, o governo federal alterou o cronograma e determinou que apenas idosos em asilos, indígenas e profissionais da saúde sejam vacinados no primeiro momento.

Seguindo o plano apresentado pelo governador João Doria (PSDB), os idosos com mais de 75 anos receberiam as doses em 8 de fevereiro, logo após a aplicação no primeiro grupo. Agora, não há data de aplicação.

A gestão paulista não soube informar ao jornal “O Estado de S. Paulo” se, dentro de cerca de 1,37 milhão de doses disponíveis no Estado no primeiro lote, haverá unidades do imunizante para o grupo dos idosos com mais de 75 anos.

Comentários

Tops da Gazeta