últimas notícias
Matheus Neves de Oliveira, de 22 anos, foi preso durante a noite desta quarta-feira (27)
Matheus Neves de Oliveira, de 22 anos, foi preso durante a noite desta quarta-feira (27)
Foto: Reprodução

Polícia prende suspeito de matar mulher em ponto de ônibus em São Vicente

Suspeito foi detido em frente à casa de um familiar na área rural de Cerqueira César, no interior de São Paulo

Na noite desta quarta-feira (27), o suspeito de matar a autônoma Marina Pereira dos Reis, de 39 anos, em um ponto de ônibus em São Vicente, litoral paulista, no último dia 19, Matheus Neves de Oliveira, de 22 anos, foi preso em frente à casa de um familiar na área rural de Cerqueira César, no interior de São Paulo. A vítima foi atingida no tórax após se negar a entregar sua bolsa.

Matheus deverá ser submetido a reconhecimento pessoal do pai da vítima, testemunha ocular do latrocínio (roubo seguido de morte), nesta quinta-feira (28) ou nos próximos dias.

A prisão em Cerqueira César foi feita por policiais militares, que obtiveram informações de que o procurado estava escondido na residência onde acabou encontrado na calçada, na Rua Arlindo Castagnaro.

Houve troca de informações com a equipe do 2° Distrito Policial de São Vicente (Cidade Náutica), que também tinha ciência e monitorava esse endereço, e confirmou o mandado de prisão temporária para a captura do procurado. A prisão foi decretada em 21 de janeiro, com base nas investigações do distrito, que trabalhou em conjunto com a Polícia Militar.

 

Eram monitorados pela equipe do delegado Armando Prado Lyra Neto e do investigador-chefe, Marcelo Pereira, o endereço da namorada de Matheus, em Praia Grande, da mãe dele, na Zona Noroeste, da madrinha, na mesma cidade, de um amigo e outros endereços.

A identificação

Matheus foi identificado após abandonar a própria moto, uma Honda CG Titan preta, na Avenida Sambaiatuba. Ele já tem antecedentes por roubo e tráfico de drogas.

Pela análise das imagens de monitoramento, os policiais já tinham informações que a moto usado no crime estava sem refletor traseiro, tinha adesivagem, placa amassada e retrovisor esquerdo quebrado.

No final da tarde do dia 19, em patrulhamento, policiais militares avistaram uma motocicleta com características idênticas abandonada.

Os PMs e investigadores do 2º Distrito Policial fizeram pesquisas que apontaram que Matheus havia adquirido a moto em uma concessionária, mas ainda não tinha feito a transferência a seu nome.

Em pesquisas nas redes sociais, os policiais obtiveram fotografias do suspeito que apontam que ele tem o braço direito repleto de tatuagens e tem metade do braço esquerdo tatuado, exatamente o que aparece nas imagens de monitoramento.


Comentários

Tops da Gazeta