últimas notícias
CoronaVac, a vacina que começou a imunizar os brasileiros, ainda em janeiro
CoronaVac, a vacina que começou a imunizar os brasileiros, ainda em janeiro
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

São Paulo deve receber matéria-prima para produção de 8,6 milhões de doses da CoronaVac na próxima quarta

Carga está no Aeroporto de Pequim, na China, esperando a liberação; material deve chegar na quarta-feira

O estado de São Paulo deve receber uma nova remessa com 5,4 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da fábrica da biofamarcêutica Sinovac Life Sciences na próxima quarta-feira. A carga, que permitirá a produção de 8,6 milhões de doses, já está no Aeroporto de Pequim, na China. 

Na última sexta-feira (29), o Estado entregou ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, um lote com 1,8 milhão de doses da vacina do Butantan para a vacinação, completando cronograma estabelecido com o órgão federal que previa a entrega de 8,7 milhões de vacinas até 31 de janeiro.

Do total, 410 mil doses permaneceram em São Paulo para dar continuidade à campanha de imunização. As novas fases permitirão que o público-alvo da fase 1 da campanha seja imunizado em sua totalidade, o que inclui trabalhadores da saúde, indígenas, quilombolas, idosos residentes em instituições de longa permanência e pessoas com deficiência a partir de 18 anos institucionalizados. Além disso, permitirá que o Estado de São Paulo comece a vacinar os idosos acima de 85 anos em fevereiro.

De todas as vacinas disponíveis no país até o momento, 80% foram fornecidas pelo Instituto Butantan. O governo de São Paulo já distribuiu 1,2 milhão de doses. A vacinação no Estado começou em 17 de janeiro, com a imunização de profissionais de Saúde no Hospital das Clínicas de São Paulo.

Comentários

Tops da Gazeta