últimas notícias
Cidade de Santos, no litoral sul paulista
Cidade de Santos, no litoral sul paulista
Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

Santos tem menor índice de homicídios entre grandes cidades paulistas

Em 2020, a taxa foi de 1,89 assassinatos a cada 100 mil habitantes, o que também é a menor registrada em Santos nos últimos 20 anos

A cidade de Santos tem o menor índice de homicídios entre as grandes cidades do Estado com mais de 400 mil habitantes. Em 2020, a taxa foi de 1,89 assassinatos a cada 100 mil habitantes, o que também é a menor registrada no município do litoral sul paulista nos últimos 20 anos. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

De acordo com a Pasta, houve ainda a queda no ano passado nos índices de crimes como furto e roubo – são 757,41 e 305,34, respectivamente, por 100 mil habitantes, também inferiores aos últimos 20 anos.

A gestão municipal atribui o bom resultado a diversas políticas públicas de segurança implantadas no município, como ampliação de ações de monitoramento por câmeras, o reforço de policiais militares com a Atividade Delegada e atuação preventiva da Guarda Civil Municipal (GCM), com cerca de 340 guardas trabalhando pela segurança da população e na fiscalização do Código de Posturas.

Somadas a este trabalho estão as políticas públicas sociais, segundo a gestão, com as Vilas Criativas, que oferecem oportunidades de aprendizado e de empreendedorismo, principalmente em áreas de vulnerabilidade.

"Em segurança pública, as causas que levam acometimento de crimes são multidisciplinares, portanto, os remédios para diminuição dos problemas também são multidisciplinares. Na medida em que se tem uma cidade mais controlada sob o ponto de vista de comportamentos errados quanto ao Código de Posturas, de mobilidade urbana, de iluminação, de asfaltamento e de oferta de serviços de saúde e escolas, você já está contribuindo também com a segurança pública", afirma o secretário de Segurança, Sérgio Del Bel Jr.

O trabalho integrado das polícias civil e militar e da GCM, as operações força-tarefa em conjunto com a PM e outros setores de fiscalização da Prefeitura e a Operação Verão, convênio entre município e Estado durante a temporada, são ações que também revertem em mais policiamento na rua, ressalta o secretário.

Outro destaque apontado são as mais de 1.400 câmeras de monitoramento que convergem para o Centro de Controle Operacional (CCO). "O CCO foi um grande avanço. A tecnologia incorporada é muito avançada, permitindo o cruzamento de informações e dados em tempo real não só por imagem, mas já armazenadas no nosso sistema, por meio do SigSantos. Isso reverte em uma Cidade mais controlada do ponto de vista do descumprimento de normas legais, que podem levar a acometimento de crime. É a somatória de vários fatores que contribuem na melhoria da segurança", acrescenta.

Comentários

Tops da Gazeta