últimas notícias
Ressaca na Ponta da Praia, em Santos
Ressaca na Ponta da Praia, em Santos
Foto: ARQUIVO/DIÁRIO DO LITORAL

Estudos indicam que bairros de Santos podem ser 'engolidos' pelo mar

Levantamentos indicam que os bairros Ponta da Praia e Aparecida podem ser atingidos pelo mar em Santos

Com certeza você já deve ter ouvido falar do Aquecimento Global e dos impactos que ele tem gerado e que ainda gerará à humanidade. Uma das alterações mais sentidas pelas cidades costeiras ao redor do mundo - principalmente no Brasil, e Santos está incluída nisso - é o aumento do nível do mar. O último relatório divulgado pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) indica que esse aumento poderá chegar até 2,5 metros até 2100. O cenário mais provável (com 96% de chances de acontecer) é de que esse número chegue a preocupantes 60 cm. O suficiente para colocar Santos e outra centena de cidades ao redor do mundo em uma condição de evacuação de bairros.

A pesquisadora Célia Regina de Gouveia Souza, do Instituto Geológico de São Paulo, tem feito monitoramentos constantes sobre esses números. Há mais de 25 anos ela monitora cerca de 600 km do Litoral de São Paulo e, em seu último estudo publicado, uma observação importante foi feita: os bairros da Ponta da Praia e da Aparecida poderão ser "engolidos" pelo mar até o final desse século. Ou, se não engolidos, podem ser evacuados. Isso se dá pelo movimento de erosão, que tem se mostrado mais amplo do que era imaginado. As informações são do "Diário do Litoral". 

A pesquisadora e geóloga aponta que o Aquecimento Global (acelerado pelo homem graças a emissão desenfreada de gases na atmosfera) é um dos principais fatores para esse que é um cenário preocupante. Isso ajuda a aumentar o derretimento das geleiras, e, claro, colaborar com a aumento do nível do mar.

A linha costeira brasileira é mais vulnerável a sentir os impactos dessa mudança, tendo em vista que ela é gigantesca e com alta densidade demográfica. E Santos, por exemplo, está incluído nesse fator de risco.

Leia mais: 

José Eustáquio Diniz Alves, doutor em Demografia e colunista do portal EcoDebate, diz que a chance de ocorrerem inundações nessas cidades é real. "A chance de haver uma grande inundação provocada pelo avanço do mar paralisando as duas cidades ainda na metade do século XXI é muito grande. Nos últimos 10 anos tenho escrito, no Ecodebate, diversos artigos mostrando os efeitos do aquecimento global e da elevação do nível do mar sobre as cidades brasileiras, o naufrágio dos deltas dos rios e os danos sobre as “benfeitorias” humanas. A realidade é que toda a costa brasileira é vulnerável e deve passar por um agravamento dos desastres provocados pelos choques das ondas sobre as “malfeitorias” da civilização", finalizou.

Pesquisadores e estudiosos estão realizando monitoramentos o tempo todo. Porém, é inegável que as últimas ressacas na cidade se comportaram de maneira um pouco mais agressiva do que se via há cerca de 10 ou 20 anos.

Comentários

Tops da Gazeta