últimas notícias
Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, acredita que as prefeituras terão mais eficiência após o curso
Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, acredita que as prefeituras terão mais eficiência após o curso
Foto: Raphael Montanaro/Alesp

Secretaria abre inscrições para curso 'Planejamento e Desenvolvimento Regional'

Secretaria de Desenvolvimento Regional abriu as inscrições para a quarta e última turma do curso voltado às equipes municipais

A Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) do estado de São Paulo abriu as inscrições para a quarta e última turma do curso “Planejamento e Desenvolvimento Regional” oferecido na Plataforma Municípios em Rede e voltado às equipes municipais com atuação nas áreas de planejamento, políticas de desenvolvimento e assessoria técnica.

Organizado em formato on-line, o curso aborda a evolução das ações de planejamento com base nos arranjos e divisões regionais, com destaque para suas implicações para o desenvolvimento no Estado.

“Com servidores qualificados, as prefeituras terão mais eficiência na elaboração e execução das ações de desenvolvimento regional. O planejamento é sempre fundamental”, pontua o Secretário da SDR, Marco Vinholi.

A previsão de início das aulas é para 14 de junho, com término das atividades programado para 2 de julho. A carga horária do curso é de 12 horas.

Com as atividades práticas e debates propostos em aula, as equipes das prefeituras terão melhor apreensão da realidade de sua região para elaborar planos de desenvolvimento regional integrado, além de capacitar os profissionais envolvidos.

Cada município poderá inscrever até três servidores para as atividades. Para realizar a inscrição acesse bit.ly/3czqLaD

Projeto

De acordo com a secretaria, outra ação fundamental voltada ao desenvolvimento do Estado é a nova divisão regional de São Paulo.

Os principais objetivos do Projeto de Desenvolvimento Regional é constituir uma nova divisão regional administrativa comum a todos os setores da instituição do Estado, mas também de reorganizar os municípios em regiões, que já estão conectadas, sem divisas e com muita interação. Isso facilita o planejamento, a gestão e a execução das funções públicas de interesse regional, além de criar instrumentos para uma governança interfederativa, com apoio da União, do Estado e também dos próprios municípios.

A proposta foi desenvolvida em parceria com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE) e será apresentada por meio de Audiências Públicas nas regiões.

Até o momento foram realizadas sete Audiências Públicas: São José do Rio Preto (27 de abril); Piracicaba (8 de maio); Araçatuba (18 de maio); Nova Alta Paulista (21 de maio); Grandes Lagos (28 de maio); Catanduva (29 de maio) e Avaré (4 de junho).

Comentários

Tops da Gazeta