últimas notícias
Matheus Henrique Albuquerque tem 29 anos e é de Ribeirão Preto, no interior de SP
Matheus Henrique Albuquerque tem 29 anos e é de Ribeirão Preto, no interior de SP
Foto: Arquivo pessoal

Polícia investiga desaparecimento de autônomo em Guarujá

Último contato com a família do autônomo foi no dia 27 de julho; irmão afirmou que o desaparecido é usuário de drogas

A polícia investiga o desaparecimento do autônomo Matheus Henrique de Albuquerque, 29 anos, ocorrido no último dia 25 no Guarujá, no litoral sul de São Paulo, quando foi visto pela última vez na praia da Enseada. Ele e amigos estavam hospedados na cidade havia dois dias, segundo sua família.

A polícia apura o motivo do desaparecimento do rapaz e também se há pessoas envolvidas com o sumiço. "O caso é investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios, da Deic [Delegacia Especializada de Investigações Criminais] de Santos. Equipes realizam buscas para localizar o desaparecido e esclarecer os fatos", diz nota da SSP (Secretaria da Segurança Pública Pública), que não deu mais detalhes sobre a apuração do caso.

O irmão do autônomo, o representante comercial Mario Ferreira de Albuquerque, 48, registrou um boletim de ocorrência de desaparecimento no último dia 31, três dias após a família perder o contato com o autônomo.

"Me falaram que ele foi a uma balada com amigos na noite do dia 24. Depois disso, um grupo do morro da [Vila] Baiana levou meu irmão para o morro. No dia seguinte [25], os amigos o viram na praia [da Enseada]", relatou o representante, na tarde desta segunda-feira (9) à reportagem.

Neste mesmo dia, os amigos iriam voltar para Ribeirão Preto, no interior de SP, onde moram, incluindo o rapaz desaparecido. "Ligaram para ele no celular, dizendo que estavam voltando para o interior, mas meu irmão falou que precisava resolver umas coisas e que iria embora no dia seguinte", disse o irmão de Albuquerque.

No dia 27, a família recebeu uma mensagem de texto, endereçada à mãe do rapaz, na qual ele teria afirmado que "estava bem" e que "ia embora" no dia 28, o que não ocorreu. "Depois disso, ele não falou mais nada", afirmou ainda o irmão do rapaz desaparecido.

Quando registrou o boletim de ocorrência de desaparecimento, o representante comercial disse à polícia que o irmão "é usuário de droga". A desconfiança da família, segundo o documento policial, é a de que Albuquerque tenha se envolvido com traficantes da região. "Minha mãe está aos prantos e tem muita fé de que ele esteja vivo, preso em algum cativeiro", afirmou o irmão.

CASOS. 

Dados da pasta indicam que 61,5% dos boletins de ocorrências registrados no estado de São Paulo, do total de 1315 desaparecimentos, são de homens adultos. O desaparecimento de crianças corresponde a 295 casos e, de mulheres, 210.


Comentários

Tops da Gazeta