últimas notícias
Hospital do Gpaci em Sorocaba, em SP, onde as crianças estão internadas
Hospital do Gpaci em Sorocaba, em SP, onde as crianças estão internadas
Foto: Divulgação

Covid: Bebês são internados após tomarem vacina por engano em Sorocaba-SP

As crianças foram levadas por suas mães a uma UBS para tomarem a vacina pentavalente e acabaram recebendo a vacina da Pfizer

A vacinação contra a Covid-19 em crianças está proibida no Brasil, mas isso não impediu que dois bebês com menos de um ano de idade recebessem o imunizante da Pfizer nesta quarta-feira (1), em um hospital de Sorocaba, cidade do interior paulista. As crianças começaram a passar mal após receberem o fármaco por engano, aplicado por uma enfermeira de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) da Cidade.

O erro aconteceu no momento em que os bebês deveriam receber a vacina pentavalente, que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra uma bactéria responsável por infecções no nariz, meninge e garganta. A intenção das mães era manter a carteirinha de vacinação dos filhos em dia.

Procurada, a Prefeitura de Sorocaba disse que não sabe informar qual das três crianças levadas à UBS, naquele dia, para tomar a vacina pentavalente, receberam, por engano, a vacina antiCovid, conforme apurou a TV TEM. Duas das crianças que estiveram no local naquele dia apresentaram reação forte à imunização e precisaram ser internadas no Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci).

Entre os sintomas apresentados pelos bebês estão dificuldade para se alimentar, vômito e febre alta. Ao perceber a reação em seu filho, uma das mães chegou a levar a criança à Unidade Pré-Hospitalar da zona oeste da Cidade. Depois de voltar para casa, ela recebeu uma ligação da Unidade pedindo para que ela voltasse ao local e lá foi informada pelo secretário de Saúde, Vinicius Rodrigues sobre o erro ocorrido.

O mesmo secretário procurou a mãe da outra criança que passou mal, dessa vez na casa dela, para informar sobre a imunização errônea feita na criança.

O estado de saúde dos bebês

Atualmente as crianças passam bem e estão em recuperação no Gpaci. Depois que foram internadas não houve mais manifestação de sintomas graves. Os bebês, são um menino de quatro meses e uma menina de dois meses de idade e não precisaram de medicamentos, apenas tomaram soro fisiológico e, nesta sexta-feira (3), conseguiram se alimentar normalmente com leite materno.

As crianças ainda devem receber a vacina correta, a pentavalente, depois de passarem por teste de sorologia e exames. Segundo o diretor clínico do Gpaci, este foi o primeiro caso de imunização de bebês com vacina antiCovid por engano registrado na Unidade. O texto conta com informações do G1.

Enfermeira afastada 

À TV TEM, o secretário de Saúde informou que o engano com as vacinas foi identificado no dia seguinte ao ocorrido, quando o estoque de vacinas foi checado. A técnica de enfermagem que fez a aplicação por engano alegou que os frascos das vacinas são parecidos e que não teve a intenção de cometer o erro. 

Como medida imediata, a profissional foi afastada das atividades com injeção de medicamentos e realocada em uma área interna da unidade. Além disso, foi instaurado um procedimento administrativo para definir quais outras medidas devem ser tomadas para evitar esse tipo de caso, segundo informou o secretário. 

Vinicius afirmou também que, ao procurar a Pfizer, fabricante da vacina, e o Ministério da Saúde, foi informado de que este não é o primeiro caso de aplicação do imunizante em bebês. Segundo ele, os órgãos informaram que, nestes casos semelhantes já registrados no País, os bebês apresentaram febre por dois dias e depois se recuperaram.

 

Comentários

Tops da Gazeta