Publicidade

X
SAÚDE

AMEs em São Paulo passarão a oferecer sessões de quimioterapia

São esperados mais de 3.200 mil pacientes e mais de 20 mil sessões de quimioterapia por ano

Publicidade

AME / Governo de São Paulo

Os Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) do estado de SP, que hoje oferecem consultas e exames, passarão a disponibilizar sessões de quimioterapia para seus pacientes. As primeiras unidades adaptadas com o novo serviço estão localizadas em Santo André, Dracena, Mogi das Cruzes, Taubaté e Itapetininga -estas duas últimas iniciam os tratamentos já na próxima semana.


São esperados mais de 3.200 mil pacientes e mais de 20 mil sessões de quimioterapia por ano. A ideia é que os pacientes não mais precisem se deslocar para outras cidades para realizar o atendimento e otimizar os recursos do governo, já que o aprimoramento das AMEs exige um investimento 80% menor que a implantação de um novo hospital.


Um anúncio será feito pelo governador Rodrigo Garcia (PSDB) nesta quarta-feira (22). O programa também ofertará assistência contra o câncer de pele e de intestino em algumas unidades do estado. Ao todo, 61 ambulatórios realizarão consultas, exames, biópsias e cirurgias contra o câncer dermatológico.


O investimento do Governo de SP nesta primeira fase do programa, que poderá ter o atendimento em quimioterapia estendido para outras unidades, é de R$ 4,5 milhões, com um custeio anual previsto de R$ 50 milhões.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Inclusão

TRF suspende liminar que obrigava IBGE a incluir orientação sexual no Censo

Instituto argumenta que não teria tempo hábil nem orçamento suficiente para fazer o acréscimo das perguntas de forma adequada no levantamento

CPI do MEC

Suspeita de interferência de Bolsonaro aumenta pressão por CPI do MEC

A oposição no Senado ainda tenta engrossar com ao menos mais dois nomes o requerimento para criação de uma CPI do MEC

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software