Publicidade

X
MOBILIDADE

Após adiar leilão do Rodoanel, SP concede outros 600 km em privatizações

O anúncio feito nesta segunda-feira inclui a renovação da concessão da Rodovia Washington Luís e de outras vias estaduais pelo período de 30 anos

Publicidade

BR-153 em São José do Rio Preto / Divulgação/Dnit

Sob a expectativa de reduzir os custos de pedágio, melhorar a infraestrutura e outras mudanças, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), anunciou nesta segunda-feira que estará aberto nas próximas semanas o processo de licitação para conceder à iniciativa privada 600 quilômetros de rodovias estaduais. As estradas pertencem ao Lote Noroeste na região de São José do Rio Preto e incluem, entre outras, a renovação da concessão da Rodovia Washington Luís.

“Eu anuncio aqui a relicitação da Washington Luiz, com a redução de 15% do valor do pedágio e com a inclusão de obras importantes como a marginal da rodovia daqui de São José do Rio Preto, desafogando o tráfego urbano”, disse Rodrigo Garcia.

Na última terça-feira (26), o governo de São Paulo anunciou o adiamento da abertura do leilão que escolheria a empresa para dar continuidade às obras do trecho norte do Rodoanel, que está atrasado há 8 anos. O leilão aconteceria na quarta-feira, mas, segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), precisou ser adiado devido a "incertezas geradas pela grave crise econômica nacional".

Assim como no caso do Rodoanel, o Executivo do Estado argumenta que a privatização das vias irá proporcionar economia com custos de pedágio, implantação de novo sistema de cobrança de tarifas, e a melhoria das vias. O anúncio do governo destaca que "não há previsão de instalação de novas praças de pedágio".

Durante o evento desta segunda-feira, chamado "Governo na Área", também foi liberada a licitação para o recapeamento da Rodovia Euclides da Cunha (SP 320), que é administrada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Garcia liberou ainda a contratação de um projeto para a implantação do macroanel em São José do Rio Preto. O empreendimento terá pista dupla e o valor previsto é de R$ 12 milhões para o projeto funcional e R$ 1,2 bilhão para a obra.

A concessionária vencedora do leilão, previsto para ser lançado na primeira quinzena de junho, assumirá aproximadamente 600 quilômetros de cinco rodovias (SP 310, SP 333, SP 326, SP 351 e SP 323), por um período de 30 anos. A privatização prevê o investimento de recursos na casa de  R$ 12,4 bilhões.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Democracia

Fachin defende urnas e se opõe às fake news em mensagem para mobilização de 11 de agosto

Declarações do presidente do TSE foram feitas em meio a insinuações golpistas e ataques do presidente Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral

Monkeypox

Varíola dos macacos: Anvisa analisa pedidos para diagnóstico da doença

Segundo a agência, os dois primeiros produtos foram Viasure Monkeypox Virus Real Time PCR Detection Kit, fabricado na Espanha pela empresa CerTest Biotec

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software