Publicidade

X

CULTURA

Bienal do Livro de SP registra 660 mil visitantes e 3 milhões de livros vendidos

A 26ª edição do evento foi realizada de forma presencial, na zona norte da Capital

Da reportagem

Publicado em 11/07/2022 às 11:35

Atualizado em 11/07/2022 às 11:50

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

26ª Bienal Internacional do Livro de SP / Reprodução/TV Globo

Com um total de 660 mil visitantes e 3 milhões de livros comercializados em seus nove dias, a 26ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo terminou neste domingo (10) em São Paulo. O evento foi realizado no Expo Center Norte, na zona norte da Capital.

Devido à pandemia, a Bienal deixou de ser realizada por uma vez, em 2020, causando um intervalo de quatro anos desde a última edição. O número de visitantes neste ano foi 10% maior do que o observado na última edição em 2018, mesmo tendo um dia a menos. O texto conta com informações do "g1".

De acordo com pesquisa realizada durante o evento pelo Observatório do Turismo, da São Paulo Turismo (SPturis), as pessoas gastaram, em média, R$ 226,94, o que representa um aumento de 40% em transações em relação ao movimento comercial da edição de 2018.

No total, 182 expositores participaram do evento, disponibilizando cerca de 500 selos editoriais. A diversidade em gêneros literários foi destaque importante, reunindo 300 autores nacionais e 30 internacionais. 

Os visitantes da Bienal também puderam ter contato mais próximo com autores. Nesta edição, Laurentino Gomes, Mario Sergio Cortella, Miriam Leitão, Itamar Vieira Jr., Ailton Krenak, Conceição Evaristo, Mauricio de Sousa, Thalita Rebouças e Tom Zé foram alguns a marcar presença.

Autores internacionais também marcaram presenta. Entre os destaques estão o português Valter Hugo Mãe, a moçambicana Paulina Chiziane, o norte-americano Nathan Harris, autor de “A doçura da água”, e a espanhola Elena Armas. 

Elena ganhou fama no TikTok com seu romance “Uma Farsa de Amor na Espanha”.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Pesquisa afirma que Trump tem 48% das intenções de voto nos EUA

Os resultados mostram que 48% dos entrevistados afirmaram que votariam em Trump

Esportes

Agora é oficial! Palmeiras recebe documento que garante título mundial

A entidade internacional indicou o título da Copa Rio conquistado em 1951 como a primeira versão do tradicional torneio de clubes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter