X

PRIMEIROS SOCORROS

Bombeiros e PM de SP salvaram média de 2 bebês engasgados por dia em 2023

Um total de 760 ocorrências de desengasgos de bebês foram atendidas ao longo de 2023

Da Reportagem

Publicado em 17/03/2024 às 13:50

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

As equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de São Paulo atenderam, ao todo, 760 ocorrências de desengasgos de bebês ao longo de 2023 / Divulgação/Governo de SP

As equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar do Estado de São Paulo atenderam um total de 760 ocorrências de desengasgos de bebês ao longo de 2023, por meio do atendimento emergencial dos números 190 e 193. A rapidez e a eficiência do processo contribuíram para salvar, em média, a vida de duas crianças por dia no Estado.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

A empresária Karina Mello passou por um susto há três anos com a filha dela. Com apenas um mês de vida, Mirella estava no berço quando se engasgou com o leite materno. A mãe ligou para os Bombeiros, no 193, para pedir socorro.

Em poucos minutos, com as orientações do operador, foi possível desengasgar a criança. “Eu estava desesperada”, revelou Karina. “Enquanto recebia a orientação por telefone, minha mãe realizava as manobras na bebê até que ela desengasgou”. Mesmo com o salvamento, uma viatura foi despachada para o endereço e a criança socorrida ao hospital. Mirella fez exames médicos e foi liberada.

 

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

 

O Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) e o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (Cobom) receberam nos últimos dois anos, ao todo, de 1,5 mil chamados para ocorrências de desengasgos de bebês. “A calma, a técnica e o jeito que o operador me orientou foram fundamentais para a minha filha voltar a respirar”, observou a empresária.

 

Treinamento

Os operadores do Copom e do Cobom recebem treinamento contínuo para melhorar o atendimento de emergência. Durante um curso de seis semanas, os profissionais aprendem técnicas básicas e avançadas para auxiliar as vítimas por telefone em casos de engasgos, abrangendo desde recém-nascidos até adultos.

O comandante do Copom, coronel Carlos Henrique Lucena, exaltou o trabalho realizado pelos policiais na unidade. “É um tempo de resposta curto, por isso, a capacitação é essencial para o atendimento. A técnica, aliada à tranquilidade, é crucial para salvar vidas”, ressaltou.

Além dos atendimentos rotineiros e de salvamento, os PMs são preparados para casos de parada cardiorrespiratória, hemorragia e até vazamento de gás.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Reforma no interior

Prefeitura de Nova Europa abre licitação de R$ 360 mil para reforma de escola municipal

Início de recebimento das propostas será a partir do dia 18 de junho e da disputa de preço será dia 2 de julho

Vôlei Feminino

Veja onde assistir Brasil x Japão pela semifinal da Liga das Nações

A disputa é uma prévia das Olimpíadas de Paris 2024

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter