X

ARTE MARCIAL

Câmara de SP autoriza o ensino do jiu-jítsu nas escolas públicas

O vereador Adilson Amadeu diz que escolas da Capital poderão firmar parcerias para integrar a arte marcial na proposta pedagógica; ainda falta sanção do prefeito

Bruno Hoffmann

Publicado em 08/06/2022 às 17:37

Atualizado em 08/06/2022 às 17:42

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Adilson Amadeu é vereador em São Paulo pelo União Brasil / Divulgação/Assessoria

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em segunda e definitiva votação nesta semana a regulamentação do ensino do jiu-jítsu na rede pública de ensino da Capital. Agora, o texto segue para a sanção do prefeito Ricardo Nunes (MDB).

De acordo com o vereador Adilson Amadeu (União Brasil), autor da proposta, as escolas paulistas poderão firmar parcerias para integrar a arte marcial à proposta pedagógica da instituição de ensino.

“O jiu-jítsu pode ser um importante instrumento para ajudar os estudantes a terem confiança e autocontrole, além de benefícios à saúde física, ao equilíbrio mental e interação social”, defende o parlamentar.

A atividade utiliza uma série de diferentes técnicas e golpes corporais com o objetivo de derrotar ou imobilizar o oponente, tendo como priorização a consciência corporal e, principalmente, a disciplina.

A arte ficou muito popular no Brasil, e tornou a técnica “brazilian jiu-jítsu” reconhecida internacionalmente.
 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Seu Dinheiro

Veja os números sorteados na Lotofácil no concurso 3163, nesta quarta

O prêmio é de R$ 1.700.000,00

Seu Dinheiro

Veja os números sorteados no Super Sete no concurso 574, nesta quarta

O prêmio é de R$ 600.000,00

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter