X

CULTURA

Cidade de SP divulga grade de espetáculos de teatro, musicais e dança de fevereiro

Confira os números de dança, musicais e peças teatrais que serão apresentadas nos equipamentos municipais durante este mês

Da Reportagem

Publicado em 03/02/2023 às 18:22

Atualizado em 03/02/2023 às 18:24

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Muitas das atrações são gratuitas (ilustração) / Divulgação/Afrobreak

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, divulga sua programação de musicais, dança e teatro para o mês de fevereiro. Toda as atrações são gratuitas. 

 

TEATRO ALFREDO MESQUITA

Peças

Intimidade Cômica - Um ato de Amor Profundo

O que acontece quando um excêntrico casal se põe a compartilhar suas intimidades em forma de lembranças? Um sanduíche partilhado, a solidão em uma estação de trem, um primeiro e quase último beijo revelam desejos e desencontros tragicômicos. Tudo moldado em clave de clown dentro de uma atmosfera mágica e burlesca na qual a alegoria circense é parte constitutiva da trama. Uma oportunidade para ver como os personagens de Dani Rocha-Rosa e Marcelo Lujan, da La Class Excêntricos, se perguntam o que a vida foi, o que ela poderia ter sido e como ela será a partir de agora.

| Teatro Alfredo Mesquita. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 03 a 05/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 19h. Livre. 50 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 

Quem são elas?

Quem São Elas? conta a história de Marta, uma menina sonhadora que adora jogar bola. Numa manhã chuvosa e entediante, ela é convidada para uma viagem pelo espaço-tempo conduzida por diferentes mulheres, passando por diversos lugares e épocas. Nessa aventurosa viagem, Marta descobre e entende muitas questões sobre a história dessas mulheres e sobre sua própria história.

| Teatro Alfredo Mesquita. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 04 a 12/02. Sábado e domingo, às 16h. Livre. 60 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 

Humilhação

O espetáculo Humilhação reúne quatro peças curtas de Carla Kinzo, Cláudia Barral, Lucas Mayor e Marcos Gomes, que foram escritas a partir do ensaio homônimo do escritor norte-americano Wayne Koestenbaum, e integram a segunda edição do projeto PDF. As cenas investigam diferentes formas de humilhação cotidiana, passando pelo tribunal da internet, pelos processos de seleção e recrutamento de grandes empresas; pelas veleidades literárias de um autor recusado, pela ascensão de uma nova ordem conservadora disposta a tudo para fechar teatros. Mais que um inventário, Humilhação é uma peça sobre a vergonha do oprimido.

Ficha técnica | Dramaturgia: Carla Kinzo, Cláudia Barral, Lucas Mayor e Marcos Gomes Direção: Lucas Mayor e Marcos Gomes. Elenco: Andrea Tedesco, Daniela Schitini, Ernani Sanchez, Marcos Gomes, Maura Hayas, Pablo Perosa, Vanessa Bruno e Walmir Pavam.

| Teatro Alfredo Mesquita. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 10 a 12/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 19h. +12 anos. 60 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes. LIBRAS DIA 12/02.

 Música

Zéróis

O cantor e compositor Landau homenageia os Zés do Brasil no lindo show Zéróis. No repertório, clássicos de grandes nomes como Zé Ramalho, Zeca Baleiro e Zé Geraldo, sem deixar de fora, é claro, as Zéróinas: Zélia Duncan e Zizi Possi.

| Teatro Alfredo Mesquita. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 16/02 às 21h. 100 minutos. Livre. Ingresso gratuito uma hora antes.

 Dança

Força Estranha

Força Estranha é uma dança que evoca energia, espaço, corpo, coisas, mulheres, bichos, fogo, ficção, cura, coração, mistério, intuição, tempo e sonho. Uma força que move as coisas presas no corpo. Uma força que move o corpo no espaço. Uma dança cura, futura, fullgás.

Ficha técnica | Criac?a?o e Danc?a: Aline Bonamin e Clarice Lima. Direc?a?o e coreografia: Clarice Lima. Colaboradoras/es: Amanda Dias, Galciane Neves, i gonçalves, I?sis Vergi?lio, Karen Marc?al, Karlla Girotto, Marcela Costa, Patri?cia A?rabe, Patri?cia Araujo e Tarina Quelho.

| Teatro Alfredo Mesquita. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 24 a 26/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 19h. 40 minutos. +12 anos.

 TEATRO ARTHUR AZEVEDO

 Peças

O Santo Milagroso

Em um lugar real-irreal, em que a população está dividida entre católicos e protestantes, padre e pastor rivais na liderança espiritual da cidade se unem para “capitalizar” o suposto milagre de uma estátua inexistente.

Ficha técnica | Texto: Lauro César Muniz. Direção: Tom Rezende. Elenco: Luciano Brandão, Luiz Rabelo, Bianca Ikkemoto, Rodrigo Odone, Theofila Lima, Leandro Silva, Lorrayne Amorim e Alexandre Marinho. Musicista: Rodrigo Dutra.

| Teatro Alfredo Mesquita. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 03 a 12/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo às 19h. +12 anos. 105 minutos. Ingressos pagos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). LIBRAS 10/02.

 Omem

Inspirado em histórias reais e ficcionais, por meio de processo colaborativo e dramaturgia coletiva, o espetáculo Omem lança um olhar para o universo masculino. A montagem surge do desejo de pensar a respeito da construção das masculinidades em nosso tempo e de como esses papéis estão em atrito com outras formas de estar no mundo.

Ficha técnica | Direção: Adriano Merlini. Dramaturgia: Criação Coletiva. Elenco: André Benatti, Lucas Socoloski e Vitor Pinheiro.

| Teatro Alfredo Mesquita - Sala Multiuso. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 03 a 19/02. Sexta e sábado, às 20h, e domingo às 18h. +12 anos. 70 minutos. Ingressos pagos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

 Humilhação

O espetáculo reúne quatro peças curtas de Carla Kinzo, Cláudia Barral, Lucas Mayor e Marcos Gomes que foram escritas a partir do ensaio homônimo do escritor norte-americano Wayne Koestenbaum, e integram a segunda edição do projeto PDF. As cenas investigam diferentes formas de humilhação cotidiana, passando pelo tribunal da internet; pelos processos de seleção e recrutamento de grandes empresas; pelas veleidades literárias de um autor recusado; pela ascensão de uma nova ordem conservadora, disposta a tudo para fechar teatros. Mais que um inventário, Humilhação é uma peça sobre a vergonha do oprimido.

Ficha técnica | Dramaturgia: Carla Kinzo, Cláudia Barral, Lucas Mayor e Marcos Gomes Direção: Lucas Mayor e Marcos Gomes. Elenco: Andrea Tedesco, Daniela Schitini, Ernani Sanchez, Marcos Gomes, Maura Hayas, Pablo Perosa, Vanessa Bruno e Walmir Pavam.

| Teatro Alfredo Mesquita - Sala Multiuso. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 24/ a 26/02. Sexta e sábado, às 20h, e domingo às 18h. +14 anos. 60 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 Circo

Intimidade Cômica - Um ato de Amor Profundo

O que acontece quando um excêntrico casal se põe a compartilhar suas intimidades em forma de lembranças? Um sanduíche partilhado, a solidão em uma estação de trem, um primeiro e quase último beijo revelam desejos e desencontros tragicômicos. Tudo moldado em clave de clown dentro de uma atmosfera mágica e burlesca em que a alegoria circense é parte constitutiva da trama. Uma oportunidade para ver como os personagens de Dani Rocha-Rosa e Marcelo Lujan, da La Class Excêntricos, se perguntam o que a vida foi, o que ela poderia ter sido e como ela será a partir de agora.

Ficha técnica | Elenco/ artistas criadores: Daniela Rocha-Rosa e Marcelo Lujan Dramaturgia: Nereu Afonso. Coreografia: Denise Namura e Michael Bugdahn.

| Teatro Alfredo Mesquita. Avenida Santos Dumont, 1770 - Santana. 24 e 25/02. Sexta e sábado às 21h. +12 anos. 50 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 Peças

 TEATRO CACILDA BECKER

 Humilhação

O espetáculo reúne quatro peças curtas de Carla Kinzo, Cláudia Barral, Lucas Mayor e Marcos Gomes que foram escritas a partir do ensaio homônimo do escritor norte-americano Wayne Koestenbaum, e integram a segunda edição do projeto PDF. As cenas investigam diferentes formas de humilhação cotidiana, passando pelo tribunal da internet; pelos processos de seleção e recrutamento de grandes empresas; pelas veleidades literárias de um autor recusado; pela ascensão de uma nova ordem conservadora, disposta a tudo para fechar teatros. Mais que um inventário, Humilhação é uma peça sobre a vergonha do oprimido.

Ficha técnica | Dramaturgia: Carla Kinzo, Cláudia Barral, Lucas Mayor e Marcos Gomes Direção: Lucas Mayor e Marcos Gomes. Elenco: Andrea Tedesco, Daniela Schitini, Ernani Sanchez, Marcos Gomes, Maura Hayas, Pablo Perosa, Vanessa Bruno e Walmir Pavam.

| Teatro Cacilda Becker. Rua Tito, 295 - Lapa. 03 a 05/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo às 19h. +14 anos. 60 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 

Avenida Cyprus

A peça conta a história do personagem Eric Miller, que mora com sua esposa, filha e neta na Avenida Cyprus, em Belfast. Eric é um cidadão protestante que sempre foi a favor da Irlanda do Norte seguir como parte do Reino Unido, totalmente contra os separatistas, que querem a independência. Ele tem um ódio mortal dos cidadãos que pensam diferente dele. O seu principal desafeto é o político Gerry Adams, líder do partido separatista. Quando a neta de Eric nasce, ele vê no rosto dela as feições de Gerry Adams. Ele discute com sua filha e sua esposa. Em um primeiro momento, pensa absurdamente que a filha pode ter tido um caso com o político. Depois, a sua obsessão piora ainda mais e ele passa a acreditar que sua neta é o próprio Gerry Adams disfarçado. Essa situação vai ficando cada vez mais absurda, por vezes atravessando momentos de comicidade sarcástica, até finalizar de forma trágica e violenta.

Ficha técnica | Autor: David Ireland. Direção: Laerte Mello. Elenco: Bea Lerner, Felipe Sales, Nanda Versolato e Laerte Mello. Produtor: Laerte Martin de Mello.

| Teatro Cacilda Becker. Rua Tito, 295 - Lapa. 10/02 a 05/03. Sexta e sábado, às 21h, e domingo às 19h. +16 anos. 80 minutos. Ingresso pago: 20,00 (inteira), 10,00 (meia). LIBRAS 17/02.

 infanto-juvenil

E o Zé, quem é?

Em um país que parece fictício, dominado por um governo autoritário, um garoto é encontrado no meio da praça. Sozinho e em trapos, ele não sabe falar nenhuma língua e mal consegue andar. Todos ao redor especulam sobre a origem do menino, mas ninguém sabe de nada. Uma pessoa desconhecida não é ninguém, concluem os agentes do governo, e alguém que não é ninguém pode se tornar qualquer coisa, o que é muito perigoso.

Ficha técnica | Texto e direção: Marcello Airoldi. Elenco: André Capuano, Carolina Parra, Dani Moreno, Eugênio La Salvia, Fagundes Emanuel e Silô Moreno. Músicos: Felipe Chacon e Juh Vieira. Participação em voz off: Laura Cardoso.

| Teatro Cacilda Becker. Rua Tito, 295 - Lapa. 11/02 a 05/03. Sábado e domingo às 16h. Livre. 70 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

Peças 

Nasci pra ser Dercy

A peça começa com uma atriz, Vera, entrando no estúdio para fazer teste para o papel de Dercy Gonçalves em um filme. Conforme vai dando suas falas, ela se revolta contra o roteiro, cheio de estereótipos. Sua mãe era grande fã de Dercy e por isso Vera cresceu conhecendo e sendo influenciada pelo exemplo dessa artista icônica. Ela então, transformando-se em Dercy, começa a mostrar quem realmente foi essa mulher à frente de seu tempo.

Ficha técnica | Texto e direção: Kiko Rieser /Elenco: Grace Gianoukas / Voz off: Miguel Falabella

| Teatro Cacilda Becker. Rua Tito, 295 - Lapa. 16/02 às 21h. +14 anos. 80 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 Circo

Intimidade Cômica – Um Ato de Amor Profundo

O que acontece quando um excêntrico casal se põe a compartilhar suas intimidades em forma de lembranças? Um sanduíche partilhado, a solidão em uma estação de trem, um primeiro e quase último beijo revelam desejos e desencontros tragicômicos. Tudo moldado em clave de clown dentro de uma atmosfera mágica e burlesca em que a alegoria circense é parte constitutiva da trama. Uma oportunidade para ver como os personagens de Dani Rocha-Rosa e Marcelo Lujan, da La Class Excêntricos, se perguntam o que a vida foi, o que ela poderia ter sido e como ela será a partir de agora.

Ficha técnica. Elenco/artistas criadores: Daniela Rocha-Rosa e Marcelo Lujan. Dramaturgia: Nereu Afonso. Coreografia: Denise Namura e Michael Bugdahn.

| Teatro Cacilda Becker. Rua Tito, 295 - Lapa. 23/02 às 21h. +12 anos. 50 minutos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 

 Teatro/Comédia

| TEATRO PAULO EIRÓ

 Homens no Divã

O encontro inesperado de três homens na antessala de psicanálise da Dra. Maczka (voz em off de Marília Gabriela) é o ponto de partida para mudanças mais que necessárias na vida do bombeiro Renatão; do ginecologista Cadú e de Fred, gerente executivo da Eletropaulo. Correndo o risco de perder os homens amados, as três respectivas esposas exigem deles apoio terapêutico, e assim, os três marmanjos acabam se encontrando em pleno consultório freudiano. A amizade no início desconfiada pelo inusitado do encontro, vai se fortalecendo a cada momento do ano que então, passarão juntos, entre conversas e situações pertinentes ao ‘homem-comum’. É assim que eles acabam se auto-analisando numa espécie de complemento à terapia e, enquanto vão progredindo, vão inconscientemente “elaborando” seus problemas.

Ficha Técnica | Texto: Miriam Palma (título original Desesperados). Idealização e Direção Geral: Darson Ribeiro. Elenco: Guilherme Chelucci, Ken Kadow e Darson Ribeiro. Voz da Psicanalista: Marília Gabriela. Voz da Secretária: Cecília Arienti. Cenografia, Trilha, Luz e Figurino: Darson Ribeiro.

| Teatro Paulo Eiró. Avenida Adolfo Pinheiro, 765 - Santo Amaro. 03 a 12/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo às 19h. 90 minutos. +12 anos. Ingresso pago: 30,00 (inteira) e 15,00 (meia). Sympla.com.br e na bilheteria do teatro 1h antes. LIBRAS 11/02.

 Teatro Infantil

Os Sapatinhos Vermelhos

Um garoto adotado tem um desejo de ter um par de sapatos vermelhos, porém escuta de todos que seu desejo não será aceito pois foge às regras de como um menino deve se comportar. Uma peça que aborda assuntos como preconceito racial, bullying, educação infantil e liberdade. Tudo de forma lúdica e divertida com um final surpreendente.

Ficha Técnica | Direção, Atuação e Concepção: Apollo Faria

| Teatro Paulo Eiró. Avenida Adolfo Pinheiro, 765 - Santo Amaro. 04 a 12/02. Sábado e domingo às 16h. 45 minutos. Livre. Ingressos pagos: 20,00 (inteira) e 10,00 (meia). Sympla.com.br e na bilheteria do teatro 1h antes.

 Circo

Intimidade Cômica- Um ato de Amor Profundo

O que acontece quando um excêntrico casal se põe a compartilhar suas intimidades em forma de lembranças?Um sanduíche partilhado, a solidão em uma estação de trem, um primeiro e quase último beijo revelam desejos e desencontros tragicômicos.Tudo moldado em clave de clown dentro de uma atmosfera mágica e burlesca em que a alegoria circense é parte constitutiva da trama.Uma oportunidade para ver como os personagens de Dani Rocha-Rosa e Marcelo Lujan, da La Class Excêntricos, se perguntam o que a vida foi, o que ela poderia ter sido e como ela será a partir de agora.

Ficha Técnica | Elenco/ artistas criadores: Daniela Rocha-Rosa e Marcelo Lujan. Dramaturgia: Nereu Afonso. Coreografia: Denise Namura e Michael Bugdahn.

| Teatro Paulo Eiró. Avenida Adolfo Pinheiro, 765 - Santo Amaro. 05/02 a 25/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo às 19h. 50 minutos. +12 anos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 Dança

QUEÑUAL

Num universo ficcional, criado por um narrador, onde habitam personagens também ficcionais, nasce QUEÑUAL; um texto-dança conduzido por dois personagens que se imaginam numa história contada por um mestre ancião. Nesta jornada, em meio à combustão climática que corrói seu país e o mundo, começam a questionar o porquê sermos brasileiros nos coloca tão distantes de qualquer noção de identidade sul-americana, latino-americana, amefricana…

Ficha Técnica | Direção e coreografia: Cláudia Nwabasili e Roges Doglas. Elenco: Cláudia Nwabasili, Thayná Oliveira, Ri Morena, Roges Doglas, Gabriela Bertulino e Pablo Souza.

| Teatro Paulo Eiró. Avenida Adolfo Pinheiro, 765 - Santo Amaro. 24 a 26/02. Sexta e sábado, às 21h, e domingo às 19h. 60 minutos. +14 anos. Ingresso gratuito uma hora antes.

 

 Música / Performance

| TEATRO FLÁVIO IMPÉRIO

 Lançamento MAPA DRAG – Coletivo Acuenda

Concurso Drag D’água é uma atividade voltada para o desenvolvimento da descentralização da arte drag, transpondo o local de apresentação, fazendo com que os artistas tenham a oportunidade de mostrar o seu trabalho, transformando assim seus corpos e o espaço em sua volta através de suas apresentações, criando uma nova vivência e um novo olhar de relação para o local em que se encontra. Dessa vez, o Coletivo Acuenda tem como proposta realizar a 9ª edição do Concurso Drag D’água que será dedicado a Drags Veteranas, buscando enaltecer e valorizar suas histórias e a carreira no meio drag. O concurso terá premiação em dinheiro para as 3 primeiras colocadas: 1º Lugar R$1.000,00, 2º Lugar 700,00 e 3º Lugar 500,00.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 04/02 às 18h. 90 minutos. Livre.

 Música/palhaçaria

ESPECIAL CARNAVAL 2023 | Brincando de Orquestra - Da Orquestra de Formação Nepomuceno

Neste projeto, a OFAN apresenta uma série de marchinhas tradicionais, criando um concerto interativo, dançante, perfeito para animar os bailes dessa que é uma das festas mais importantes do país. Peças como Mamãe eu Quero, Me dá um Dinheiro Aí, entre outras, fazem parte do repertório do projeto.

| Teatro Flávio Império - Parque. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 05/02 às 16h. 60 minutos. Livre.

 Teatro

O Veneno do Teatro

O texto trata da história de um Marquês que, na Paris de 1784, convida uma grande atriz da época, Mademoiselle Sophie de Beaumont, para representar um texto de sua autoria (A Morte de Sócrates) em um teatro especialmente preparado na antecâmara do seu castelo. Depois de envenená-la, o nobre lhe propõe um jogo de vida ou morte. Se ela conseguir uma representação única, verdadeira, visceral, rompendo os limites da ficção, lhe dará o antídoto. Caso contrário, seu fim será o mesmo de seu personagem (o filósofo Sócrates, que morreu envenenado).

A peça escrita em 1978 traz à tona questionamentos sobre ética e estética, as máscaras e convenções sociais, o jogo do poder. Em suma, a necessidade de autoconhecimento, o que a torna uma legítima celebração artística, cultural e política.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 10 e 11/02 às 19h. 50 minutos. +12 anos.

 

ESPECIAL CARNAVAL 2023 | Salve Sampaio! 50 Anos de Bloco na Rua

Música

O show Caverna apresenta: Salve, Sampaio! 50 anos de Bloco na Rua – Um Tributo a Sérgio Sampaio, comemorando os 50 anos do icônico álbum Eu Quero é Botar Meu Bloco na Rua, do cantor e compositor capixaba, produzido por Raul Seixas e lançado em 1973. Além de executar o álbum na íntegra, a banda também toca canções do álbum Sociedade da Grã Ordem Kavernista Apresenta Sessão das Dez, outra grande parceria com Raul Seixas.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 12/02 às 17h. 80 minutos. Livre.

 Comédia

O Que Será, Será – Projeto Eduardo Martini

É uma comédia teatral com quatro personagens, dois homens e duas mulheres. A trama se passa em um restaurante japonês. Uma mulher aos seus quarenta anos vê seu segundo casamento fracassar. Insegura e desesperada ante a perspectiva de viver só, busca ajuda de uma "dating coach”.

Esta profissional, com métodos pouco ortodoxos, vai mostrar-lhe caminhos surpreendentes e hilários. É uma comédia de costumes que assenta sobre os paradigmas de felicidade e aceitação social tão massacrantes na contemporaneidade. Edna Ligieri, Viviane Alfano, Camilo Brunelli e Soró Linhares vivem os personagens dessa comédia que é dirigida por Edna Ligieri.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 17 a 19/02. Sexta e sábado, às 19h, e domingo às 18h. 70 minutos. 14 anos.

 Música

JAZZ Café – Programação Especial

Jazz Café é um combo musical formado por Geremias Tiófilo nos saxofones e clarinetes, enquanto Aquiles Faneco toca guitarra e loops. O duo interpreta temas standards e canções de forma jazzística. No repertório, músicas de Henry Mancini, Nelson Cavaquinho, Sting, Tom Jobim, Pixinguinha, Thelonious Monk e outros autores com uma roupagem moderna. A proposta é fazer das apresentações uma experiência, envolvendo música e sabor, com a presença de baristas e produtores de cafés especiais servidos em diferentes métodos como Aeropress, V60 e Espresso.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 18/02 às 18h. 60 minutos. Livre.

 ESPECIAL CARNAVAL 2023 | Bloquim do Sarauzim

Adaptação da intervenção poética literária SarauZim (Sarau Infantil), realizada pelo escritor Rodrigo Ciríaco e o coletivo Mesquiteiros / Casa Poética. O objetivo é que o público, com destaque para as crianças, sejam o centro da atração principal do espetáculo, participando através de trocas de poemas, músicas, marchinhas e outras brincadeiras com as palavras.

| Teatro Flávio Império - Parque. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 18/02 às 16h. 60 minutos. Livre.

 

ESPECIAL CARNAVAL 2023 | Bloco do JatoBá

Música/Cultura Popular

O Bloco do JatoBá foi criado em 2011 com o intuito de homenagear um morador do bairro do Conjunto José Bonifácio. É feito para toda a família pular Carnaval, curtir uma boa música e cair na folia!

| Teatro Flávio Império - Parque. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 21/02 às 15h. 120 minutos. Livre.

 Teatro

Amarelo - A Vida é Feita de Altos e Baixos

Amarelo é ambíguo... Para uns é sonho, leveza, alegria, é sol. Para outros é alerta, aviso de atenção, é demarcação de acidente recém-ocorrido, sinal de doença etc. Para uns, Amarelo lembra a infância, personagens de desenhos na TV, refresco de maracujá ou suco de laranja, Vitamina C...Para outros, Amarelo representa riqueza, ouro, a moeda número 1 do Tio Patinhas. Enfim, Amarelo está aí, aqui e acolá. E em cada parte reverbera de uma ou várias formas. Só mergulhando neste sonho para ter como entendê-lo melhor.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 24 e 25/02 às 19h. 50 minutos. Livre. LIBRAS 25/02.

 Circo

A Hora da Xêpa

No espetáculo Hora da Xepa, a dupla de palhaços Guadalupe e De Dérson homenageia os trabalhadores que ocupam as ruas brasileiras: feirantes, camelôs, “semaforistas” e artistas populares de todos os tipos. No picadeiro armado com elementos presentes nas feiras livres, apresentam um show de variedades onde técnicas circenses e musicais como “rola rola”, quick change, improviso e “homem e mulher banda” ganham leitura palhacesca.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 26/02 às 16h. 60 minutos. Livre.

 Musical

ESPECIAL CARNAVAL 2023 | Brincando no Nordeste

Baque CT apresenta o maracatu de baque virado, manifestação cultural pernambucana afro-brasileira. Seus cantos são carregados de significados sagrados e sua percussão é contagiante, fazendo com que o público viaje no tempo e encontre um conjunto de características regionais da dança, música e dos figurinos que remetem desde a história do Brasil colonial até os desfiles de carnaval atuais.

| Teatro Flávio Império - Teatro. Rua Prof. Alves Pedroso, 600 - Cangaíba. 26/02 às 18h. 90 minutos. Livre

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Apagão 2024

Mancha solar reaparece e pode causar apagão

A tempestade desse mês foi marcada por auroras boreais e austrais em vários lugares do mundo

LITORAL FLUMINENSE

Surfista de Guarujá conquista etapa nacional em Saquarema

O atleta entrou no torneio durante o tratamento de uma torção de joelho, e mesmo assim garantiu a primeira colocação

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter