X

PREJUÍZO DE R$ 500 BI AO CRIME

Em operação histórica, polícia apreende mais de 1 tonelada de cocaína

Operação Verão realizada pela Polícia Civil apreendeu as drogas nesta quarta-feira (27) no Guarujá, no litoral de SP

Lucas Souza

Publicado em 28/03/2024 às 14:00

Atualizado em 28/03/2024 às 15:52

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Em operação histórica, polícia apreende mais de 1 tonelada de cocaína no Guarujá / Divulgação/SSP

A Polícia Civil, com auxílio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), apreendeu, nesta quarta-feira (27), mais de 1,2 tonelada de cocaína em uma casa no Jardim Processo, no Guarujá, no litoral de SP. A mercadoria é avaliada em mais de meio bilhão de reais.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

A ação encontrou os entorpecentes embalados e separados em 1,3 mil tijolos e uma mulher, de 25 anos, foi presa, durante a terceira fase da Operação Verão.

Conforme as investigações, o imóvel que servia de depósito estava localizado estrategicamente para viabilizar o transporte do material ilícito por meio dos canais até o Porto de Santos, onde, provavelmente, seria embarcado em navios. Nos continentes europeu e asiático, cada quilo da droga pode custar de 80 a 90 mil dólares. As informações são do Governo do Estado.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

“Trata-se do maior prejuízo ao crime organizado em anos. Essa é a prova do que estamos enfrentando no litoral de São Paulo: criminosos que, ao longo de décadas, estruturaram uma cadeia ilícita por meio do tráfico internacional de drogas e que, desta vez, estão sendo desarticulados por uma brilhante operação de inteligência policial”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite.

"Braço" do crime organizado já era investigado

Os policiais da 1ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Roubos e Latrocínios apuravam há mais de um mês o envolvimento de um "braço" do crime organizado que estaria atuando no controle do tráfico de drogas da Baixada Santista, a partir da cidade do Guarujá. O bando, inclusive, é responsável por confrontos na região de forma a “inibir a ação das forças policiais” na região, segundo o Deic.

A partir das informações do setor de inteligência da Polícia Civil, os investigadores foram informados sobre um imóvel no distrito Vicente de Carvalho, em Guarujá, que estava sendo utilizado para guardar armas de fogo, que seriam distribuídas a diversas células do crime organizado na região, além de drogas.

No endereço, os investigadores foram recebidos pela moradora, que forneceu respostas evasivas. Diante das suspeitas, ela informou que homens desconhecidos haviam guardado diversos sacos na parte inferior da casa em um dos cômodos, que era cercado por tapumes. Nas buscas, os policiais encontraram os tijolos de cocaína embalados e separados em sacos de ráfia.

A mulher disse aos policiais que o material seria do marido, de 31 anos. Na casa, ainda foram encontrados dois simulacros de arma de fogo, um celular e a certidão de casamento da indiciada. O marido, que não estava na casa no momento do flagrante, possui passagem criminal por roubo.

Suspeita responderá por tráfico de drogas e associação ao tráfico

A suspeita foi encaminhada para a delegacia, onde foi autuada por tráfico de drogas e associação ao tráfico. A polícia ainda segue nas investigações para localizar o companheiro dela e apurar outros envolvidos na organização criminosa.

*Texto sob supervisão de Matheus Herbert

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Leilão de veículos

Detran-SP realiza leilão online com lances a partir de R$ 2 mil

Carros conservados e sucatas disponíveis; visite e faça seu pré-lance em julho

Licitação

Prefeitura de Capivari abre licitação de R$ 807 mil para recapear ruas

Obras serão destinadas às ruas Vitório Gatti e Américo Forti, no bairro Porto Alegre; prazo de entrega da obra é de até 3 meses

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter