X

MEIO AMBIENTE

Embu das Artes lidera desmatamento de Mata Atlântica em 2022 na Grande SP

A capital paulista e o município de Cotia também aparecem na lista de cidades que mais desmataram

Joe Silva

Publicado em 31/01/2023 às 15:47

Atualizado em 31/01/2023 às 16:06

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A imagem mostra, segundo o portal 'g1', a devastação da Mata Atlântica na cidade de São Paulo, no Jardim Ângela, na zona sul, em foto tirada em fevereiro de 2019 / Gabinete Gilberto Natalini/Divulgação

A cidade de Embu das Artes foi o que mais desmatou a Mata Atlântica na Região Metropolitana de São Paulo em 2022. Foram desmatados 14,29 hectares entre janeiro e outubro, o equivalente a mais de 17 campos de futebol. O município também ficou em terceiro lugar se consideradas todas as cidades do Estado.

Os dados fazem parte do boletim do Sistema de Alertas de Desmatamento (SAD) Mata Atlântica divulgado nesta terça-feira (31), uma parceria entre MapBiomas, SOS Mata Atlântica e Arcplan.

Ainda na Grande São Paulo, as cidades de Cotia e a Capital também aparecem no ranking das que mais desmataram, e aparecem na 7ª e na 9ª posições da lista, respectivamente, segundo informações do portal g1. Em Cotia foram desmatados 10,76 hectares e em São Paulo, 9,91.

Franco da Rocha e Guarulhos aparecem na 17ª e 18ª posições do ranking — com 5,11 e 5,01 hectares de área desmatada —, respectivamente. 

De acordo com o MapBiomas, o SAD utiliza uma classificação automática de indícios de desmatamento baseado na comparação entre imagens de satélite Sentinel 2 (dez metros de resolução). A tecnologia é capaz de identificar indícios de desmatamento a partir de 0,3 hectare, tornando visíveis focos não detectáveis em outros sistemas. 

“Como estamos pela primeira vez vendo o desmatamento nesse nível de detalhe, não é possível comparar esses resultados a valores anteriores. Estamos criando uma nova linha de base, que será uma referência para um novo padrão de monitoramento com informações essenciais para entender e planejar a conservação e restauração da Mata Atlântica”, explicou Luís Fernando Guedes Pinto, diretor-executivo da SOS Mata Atlântica.

Desmatamento de Mata Atlântica no Brasil em 2022

O boletim do SAD Mata Atlântica informa ainda que o Brasil teve 48,6 mil hectares de área desmatada nos dez primeiros meses de 2022. 

Os estados da Bahia, Minas Gerais e Piauí aparecem como as unidades da federação que mais desmataram (43% do total registrado. Na Bahua foram 15,8 mil hectares. Em Minas Gerais, 14,3 mil. E no Piauí foram perdidos 6,2 mil hectares de mata atlântica.

"Nos três estados, a grande maioria das derrubadas foi causada pela agricultura: 73,2% na Bahia, 93,4% em Minas Gerais e 64,5% no Piauí. Essa também é a realidade em todo o bioma, onde 86,4% da área foi derrubada com a mesma motivação", informou o MapBiomas.

Para Guedes Pinto, os dados confirmam a alta do desmatamento no bioma em comparação com outros, como a Amazônia. 

"Os grandes desmatamentos em área contínua estão relacionados à expansão agropecuária em grande escala, também indicando falhas na fiscalização e combate ao desmatamento, o que também marcou 2022 em todo o Brasil", apontou.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Para aquecer

Friozinho pede um bom fondue: 3 locais em São Paulo

Seja doce ou salgado, o fondue aquece a todos. Por isso, a Gazeta trouxe três indicações de locais para comer fondue em São Paulo; confira!

Frio em SP

Fugindo do frio? 3 lugares para tomar sopa em São Paulo

Com o frio chegando, a procura por sopas também aumenta. A Gazeta trouxe indicações de lugares para comer sopa na cidade de São Paulo; veja!

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter