Publicidade

X
LITORAL

Estado amplia em 60% a capacidade de atendimento da travessia entre Santos e Guarujá

Embarcação de 728 lugares recebeu investimentos de R$ 5 milhões e irá trazer mais conforto e segurança para pedestres e ciclistas

Publicidade

Com o retorno da operação desta embarcação, a travessia será atendida por quatro lanchas / Arquivo/DL

O Governo de SP colocou em operação, nesta segunda-feira (13), a lancha Paicará (para pedestres e ciclistas), que irá reforçar a travessia Santos/Vicente de Carvalho. Com capacidade para 728 passageiros, a embarcação vai aumentar em 60% a capacidade de atendimento na travessia, que diariamente transporta 15 mil pessoas.

O Departamento Hidroviário (DH), órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes do estado de São Paulo, investiu R$ 5 milhões na reforma, que irá trazer mais conforto e segurança à população. Com essa entrega, a travessia também ficará mais ágil no embarque e desembarque de pessoas e ciclistas. "Seguimos com o nosso compromisso de modernizar e melhorar a qualidade do serviço prestado. Esses investimentos trazem mais confiabilidade ao sistema", afirma o secretário João Octaviano.

A Paicará é a maior lancha da frota. Com o retorno da operação desta embarcação, a travessia será atendida por quatro lanchas. Todas elas, juntas, somam capacidade operacional de mais de quatro mil passageiros por hora em cada sentido.

A reforma completa da embarcação ocorreu no município de Navegantes, em Santa Catarina, com duração de sete meses. Entre as melhorias feitas na embarcação, estão os aprimoramentos no sistema propulsor, reforços no casco e modernização no sistema interno de circulação de ar e na iluminação, além de pintura e colocação de novos assentos. "Essa entrega vai proporcionar ganho na logística operacional. Será um importante reforço nos horários de pico de passageiros", completa José Reis, diretor geral do DH.

A entrega da lancha faz parte do amplo pacote de obras que o Governo de SP vem realizando nas travessias litorâneas desde o início desta gestão, em 2019, e já foi responsável pela entrega de 12 embarcações reformadas, a compra de novos motores e a reforma de flutuantes e rampas de acesso.

Também foi entregue nesta segunda-feira a rampa da gaveta 1 da travessia Santos/Guarujá, do lado do Guarujá.

Paicará: 51 anos de travessia

O nome Paicará, que tem origem na língua tupi ("pae cará"), significa "várzea ou enseada extremamente alagadiça". Paecará também dá nome a um bairro de Vicente de Carvalho, um distrito do Guarujá. A lancha foi construída em 1971 pelo Mac Laren Estaleiro e Serviços Marítimos e iniciou operação no final do mesmo ano.

A embarcação é feita totalmente em aço, com 32,48 metros de comprimento e 2,21m de calado (distância entre a ponta do casco submerso e o nível da água). É equipada com dois motores de 400 HP recondicionados, novo sistema de comando e novas linhas de eixo e máquina do leme, que tornam a Paicará mais econômica e menos poluente.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Democracia

Fachin defende urnas e se opõe às fake news em mensagem para mobilização de 11 de agosto

Declarações do presidente do TSE foram feitas em meio a insinuações golpistas e ataques do presidente Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral

Monkeypox

Varíola dos macacos: Anvisa analisa pedidos para diagnóstico da doença

Segundo a agência, os dois primeiros produtos foram Viasure Monkeypox Virus Real Time PCR Detection Kit, fabricado na Espanha pela empresa CerTest Biotec

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software