X

Estado

Instrutor de academia erra série, cai de cabeça e é achado morto em SP

Bruno Rodrigues Roque Pereira, 35 anos, estava em uma área aberta atrás de um condomínio quando se acidentou

FolhaPress

Publicado em 16/01/2023 às 15:40

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Bruno Rodrigues Roque Pereira estava em uma área aberta atrás de um condomínio quando se acidentou / Reprodução/Instagram

Um instrutor de academia de 35 anos morreu após sofrer um acidente com uma barra fixa para exercícios em Jundiaí (SP). Ele se erguia no equipamento quando caiu e não resistiu ao impacto, mesmo com a tentativa de resgate do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

No último sábado (14), Bruno Rodrigues Roque Pereira estava em uma área aberta atrás de um condomínio quando se acidentou, de acordo com o boletim de ocorrência. A morte do profissional de educação física foi confirmada no local.

O caso foi encaminhado ao Plantão Policial da cidade de Jundiaí e o delegado Leonardo Pontes Montenegro pediu o celular da vítima para que a Polícia Científica pudesse analisar se ele gravava vídeos dos exercícios.

Testemunhas relataram aos policiais que Bruno fazia movimentos de "calistenia", antes de falecer. Neles, se usa o peso do próprio corpo, sem utilização de halteres e similares para desenvolver a habilidade de força.

Ao finalizar a série, em um movimento em que deveria ficar em pé, ele caiu de cabeça em um colchão, dobrando o pescoço e 'apagando' imediatamente. Ainda segundo as testemunhas, assim que sofreu a queda, o professor já não respondeu mais a estímulos.

A academia onde Bruno trabalhava lamentou a perda e postou uma homenagem nas redes sociais.

"Professor, amigo, colega de trabalho e colaborador incrível que tivemos o privilégio de ter em nossa equipe! Nos despedimos com muita tristeza do Bruno, um dos melhores profissionais que já passaram por aqui. Que você descanse em paz! E descanse sabendo que você deixou uma marca eterna em nossas vidas, com todo carinho, profissionalismo e dedicação que você teve conosco e com todos os nossos alunos", escreveram em nota.

A irmã de Bruno, Tais Monique Roque, também se manifestou. "Coração dói, sangra por dentro e corre em lágrimas. Meu irmão se foi e como eu disse para ele essa semana: "Voa, o mundo é seu"; e ele voou para Deus fazendo uma das coisas que ele mais amava fazer. Eu via e compartilhava dessa felicidade dele", escreveu numa publicação.

Bruno foi enterrado no Cemitério de Itupeva (SP), na tarde deste domingo (15).

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CRIME DE TRÂNSITO

Motoristas pagam R$ 600 por dispositivo anti-multa

Golpe da folha magnética permite encobrir caracteres da placa do veículo

Licitação

Prefeitura de Cafelândia abre licitação de R$ 611 mil para pavimentação.

Critério de julgamento será de menor preço global; Abertura da sessão pública será dia 17 de junho, às 9h

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter