X

FEZ O 'L'

Justiça dá prazo para Prefeitura de SP explicar cachê a Ludmilla

Ação foi proposta pelo vereador Fernando Holiday, com o argumento de que ela, no show, fez com a mão a letra "L", em alusão a Lula

Fábio Zanini, da Folhapress

Publicado em 02/06/2022 às 19:17

Atualizado em 02/06/2022 às 19:19

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Ludmilla / Reprodução/Twitter

A Justiça de São Paulo deu prazo de 72 horas para que a Prefeitura de São Paulo se manifeste em ação que pede a suspensão do cachê pago à cantora Ludmilla por sua participação na Virada Cultural.

A ação foi proposta pelo vereador Fernando Holiday (Novo), com o argumento de que ela, no show, fez com a mão a letra "L", em alusão à pré-candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Holiday pede que o pagamento de R$ 200 mil seja suspenso ou restituído aos cofres públicos, caso já tenha sido feito.

Nas redes sociais, a cantora negou que seja uma referência a Lula, mas sim à primeira letra de seu nome.

A decisão foi tomada pelo Kenichi Koyama, da 15ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

JOGOS DO DIA

Palmeiras em campo neste sábado; veja onde assistir aos jogos do dia

Bola rola no Brasileirão Série A, B, C, D, Sub-20 e Copa Paulista

Competição internacional

Competição da BMW Motorrad acontece em setembro

De 15 a 20 de setembro, 22 equipes enfrentarão o desafiador deserto da Namíbia em busca do troféu

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter