Publicidade

X

Enel

Justiça manda Enel apresentar plano contra a chuva em São Paulo

A decisão é da juíza Laís Helena Bresser Lang, da 2ª Vara da Fazenda Pública

Folhapress - CARLOS PETROCILO

Publicado em 11/11/2023 às 10:00

Atualizado em 11/11/2023 às 15:05

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Sede da Enel, em São Paulo / Divulgação

A Justiça acatou um pedido da Prefeitura de São Paulo e determinou nesta sexta-feira (10) que a Enel apresente dentro de cinco dias um plano de contingência para o fornecimento de energia elétrica na capital, além de medidas para evitar problemas em dias de chuva.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A decisão é da juíza Laís Helena Bresser Lang, da 2ª Vara da Fazenda Pública. Ela também decidiu que a concessionária deve reestabelecer imediatamente o serviço de energia em todos os locais que foram afetados pelo apagão da última sexta (3) -a empresa já disse, porém, que todas os imóveis afetados já tiveram sua energia reestabelecida.

Milhões de paulistanos ficaram sem o serviço após a tempestade da semana passada. A Enel inicialmente anunciou que o problema seria 100% resolvido até a terça (7), mas isso só ocorreu na quinta (9), segundo a empresa.

Apesar da concessionária afirmar que o problema foi resolvido, moradores da capital reclamam, inclusive nesta sexta, que ainda estão sem luz.

Pela decisão, a Enel deve também apresentar em dez dias um plano anual de todas as árvores com necessidade de poda na cidade. A concessionária tem convênio com o poder público para remover árvores que alcançam a fiação.

De acordo com o prefeito Ricardo Nunes (MDB), desde 2020 a concessionária vem sendo cobrada a podar 3.690 árvores.

Apesar da decisão favorável à gestão Nunes, a juíza diz "é questionável se a responsabilidade por tais danos deve ser imputada exclusivamente à Enel ou se há corresponsabilidade da prefeitura".

Com relação a remoção de árvores, Lang escreve que "não se pode deixar de considerar caber ao município o manejo dos exemplares arbóreos (poda e retirada, quando necessários), nos termos da legislação".

Em entrevista na quarta (8), Max Xavier Lins, presidente da Enel São Paulo, culpou as árvores derrubadas pelo temporal pela falta de energia prolongada na cidade e sugeriu que o trabalho de remoção da prefeitura não seria eficiente.

Nunes reagiu, e em sua conta no X (antigo Twitter) escreveu que a empresa estaria mentindo e sendo irresponsável.
"Tenho uma lista de 30 árvores, nesse momento, que a prefeitura não pode retirar porque a Enel não vai fazer o desligamento da energia. Nossos funcionários não podem correr risco de serem eletrocutados", escreveu o prefeito.

Após a decisão, a gestão Nunes disse que "a concessionária está obrigada a cumprir integralmente o termo do convênio de manejo de árvores, firmado entre a prefeitura e a empresa em 2022".

A Enel não se manifestou até a publicação deste texto.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Brasil

Três pessoas morrem após queda de avião

A aeronave caiu em uma área de vegetação fechada do aeródromo da ABA (Associação Barreirense de Aerodesportiva)

Esportes

Com gol no acréscimos, Corinthians vence e olha para os rivais em busca de classificação

O elenco de António Oliveira segue com chances de classificação para o mata-mata do Campeonato Paulista

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter