X

Estado

Mãe de quatro filhos, mulher está desaparecida há 13 dias no litoral de SP

Thamilli Carmo Santos, de 31 anos, saiu de casa após tomar remédios para dormir no último dia 24 de janeiro, em Bertioga

Jeferson Marques

Publicado em 04/02/2023 às 09:41

Atualizado em 04/02/2023 às 09:42

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Thamilli está desaparecida desde o último dia 24 de janeiro, em Bertioga / Arquivo Pessoal

Thamilli Carmo Santos, de 31 anos, é mãe de quatro filhos e está atravessando um processo de separação. Moradora do bairro Rio da Praia, em Bertioga, ela está desaparecida desde o último dia 24 de janeiro, quando ingeriu uma cartela de remédios para dormir e saiu de casa levando apenas seu telefone celular. O caso está registrado na Delegacia Sede da cidade.

Em conversa com a Reportagem, a professora e irmã de Thamilli, Neilane Carmos Santos (38), disse que a angústia da família só tem aumentado nos últimos dias. "Ela tem problema com drogas, já tentou largar várias vezes, e está atravessando um momento tumultado no casamento, com essa separação. Ela teve esse surto e, hoje, já são mais de 13 dias sem notícia alguma dela. Estamos muito preocupados", conta.

Leia Também

• Mistério: mulher toma remédios, tem surto e acaba desaparecida no Litoral de SP

Thamili, segundo a irmã, já teria conseguido largar o vício por duas vezes, quando frequentou a igreja e ficou bastante tempo sem usar nada. "Ela luta muito contra isso, tenta se afastar, mas depois de um tempo sofre com recaídas. Até um copo de cerveja que ela bebe em uma festa, por exemplo, já a deixa meio atordoada", explica.

A mulher teria saído de casa, segundo seus familiares, após ter um surto de nervosismo e ingerir uma cartela inteira de medicamento para dormir. "Não sabemos se o remédio fez o efeito contrário, se ela misturou droga junto ou outra coisa. O que posso dizer é que ela nunca ficou mais do que dois dias sem dar notícias. Estamos muito angustiados com tudo isso", acrescenta Neilane.

A família chegou a receber informações de possíveis locais onde Thamili teria sido vista. Um deles, inclusive, no Morro do Macaco, em Guarujá. "Acionamos parentes e amigos que moram lá e eles foram atrás dela, mas não a encontraram. Sempre alguém diz que a viu, mas quando chegamos no local, não a achamos", lamenta.

A filha mais nova de Thamili, de apenas dois anos e meio, sempre pergunta pela mãe e diz que ela foi à praia. "Minha sobrinha fala que a mamãe foi na praia, mas que vai voltar logo. É uma situação triste", diz Neilane.

"Minha irmã é uma pessoa muito alegre e sorridente, mas a droga está acabando com ela. Pensamos nas crianças, nela, em nós e já decidimos por tentar interná-la, assim que ela aparecer, para se tratar. Como falei, ela tenta sair do vício, consegue por um tempo, mas acaba fazendo uso das drogas novamente", finaliza.

Qualquer informação sobre o paradeiro de Thamilli deve ser repassada para a polícia, pelo 190.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Gastronomia

Veja os 15 melhores queijos do mundo; 11 são brasileiros

Pela terceira edição do Mundial do Queijo, 11 dos 15 queijos finalistas, são queijos feitos por empresas brasileiras; confira

Centenário das feiras

São Paulo tem feira de rua centenária; conheça a história desde o surgimento

Veja o que a Gazeta preparou para entender um pouco mais sobre a história da cidade de São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter