X

Estado

Márcio França intervém em ato do porto de Santos que afetava aposentadorias

O ministro interveio no caso sob a justificativa de preservar as contribuições do porto paulista para o sistema Portus

JOELMIR TAVARES - FOLHAPRESS

Publicado em 23/01/2023 às 11:17

Atualizado em 23/01/2023 às 11:24

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A primeira portaria, de quinta-feira (19), criava um grupo de trabalho para estudar a saída da APS do gerenciamento do Portus / Arquivo/DL

A Autoridade Portuária de Santos (APS) publicou e revogou no intervalo de um dia uma portaria que afetava o principal plano previdenciário dos trabalhadores do setor.

O ministro Márcio França (Portos e Aeroportos) interveio no caso sob a justificativa de preservar as contribuições do porto paulista para o sistema Portus. Após a determinação, o presidente da APS, Fernando Biral, recuou da medida.

A primeira portaria, de quinta-feira (19), criava um grupo de trabalho para estudar a saída da APS do gerenciamento do Portus. Na prática, a decisão colocava em xeque os repasses da unidade para o fundo geral de benefícios, o que poderia mexer com aposentadorias de 10 mil portuários.

No dia seguinte, sexta (20), foi publicada a revogação do ato. Biral, que já estava no cargo antes da posse do ministro, deverá ser trocado. O titular da área de portos no governo Lula (PT) é contra a concessão do porto de Santos, defendida pelo governador Tarcísio de Freitas (Republicanos).

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

TIGRINHO, AVIÃOZINHO E FOGUETE

Jogo do Tigrinho: Cozinheira perde R$ 80 mil; entenda o que é e seus riscos

Regulamentação brasileira permite a prática de jogos de apostas online, desde que pague R$ 30 milhões ao governo

Ritos Tradicionais

5 simpatias de Santo Antônio: amor e prosperidade garantidos

Aprenda a realizar as simpatias mais populares de Santo Antônio para atrair amor verdadeiro e abençoar sua vida com prosperidade

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter