X

BAIRROS DE SP

Memória: a história da Casa Verde, o bairro em homenagem a sete irmãs

Os primeiros registros da região da Casa Verde datam dos anos 1600

Gladys Magalhães

Publicado em 05/05/2022 às 15:25

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Vista panorâmica do bairro da Casa Verde / Leonardo Ré Jorge

Os primeiros registros da região do bairro da Casa Verde datam de meados dos anos 1600, mais precisamente de 1638, quando se tem notícias de que um sítio com cerca de 200 alqueires, pertencente a Amador Bueno Ribeiro, proclamado pelos espanhóis que aqui viviam como ‘rei’, produzia trigo, cevada e vinha.

Anos mais tarde, por volta de 1790, o sítio passou a produzir café e a pertencer ao coronel José Arouche de Toledo Rendon, descendente de Amador Bueno, e figura importante na formação atual da cidade de São Paulo, visto que era proprietário de uma vasta quantidade de terra na cidade, o que inclui, além do bairro da zona norte, parte da região central.

Segundo informações da Prefeitura da cidade de São Paulo, Rendon, que foi o primeiro diretor da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, tinha sete irmãs, que viviam em uma casa verde em uma antiga travessa do Colégio (hoje Anchieta). As moças, que atraíam os olhares dos estudantes da Faculdade, eram conhecidas como Moças da Casa Verde e o sítio, que Rendon e a família frequentava aos finais de semana, ficou conhecido como Sítio das Moças da Casa Verde.

Porém, há quem diga que as irmãs moravam em uma casa verde dentro do sítio e por isso o nome.

Bairro da Casa Verde no ano de 1948

Vila Tietê
Em 1842, o sítio passou a pertencer a João Maxweel Rudge, outra figura cuja família contribuiu para a formação da cidade de São Paulo. Seu pai, o inglês John Rudge, foi um grande empreendedor, dono de uma fazenda na zona sul do município, a qual deu o nome de Fazenda Morumbi e que anos depois se transformaria no bairro do Morumbi.

No início do século 20, por volta de 1913, os herdeiros de João Rudge resolveram lotear o sítio, vendendo o primeiro lote no dia 21 de maio, quando fundaram o bairro Vila Tietê.  Por conta disso, essa é a data oficial da fundação do bairro, que completa 109 anos.

Porém, a população local continuou chamando a região de Casa Verde e o nome se tornou oficial em 1928.

Vista de bonde durante travessia da ponte velha do bairro da Casa Verde, em 1952

Ponte da Casa Verde
Um dos marcos da história do bairro é a fundação da Ponte da Casa Verde, cuja primeira versão, de madeira, foi construída pelos herdeiros de João Rudge, os irmãos Rudge, em 1915, para interligar as duas margens do Rio Tietê.

A ponte de concreto, por sua vez, foi inaugurada em 1954 e, em 2013, recebeu o nome de Ponte da Casa Verde – Jornalista Walter Abrahão, que foi um jornalista e radialista morador do bairro.

Ensaio geral  daImpério de Casa Verde

Outros marcos
Ainda conforme informações da Prefeitura de São Paulo, o desenvolvimento do bairro da Casa Verde passou a acelerar após a chegada do bonde à região, no ano de 1922. Em 1937, foi a vez da luz elétrica chegar ao bairro, que só passou a se verticalizar em meados da década de 1980, quando a Aeronáutica revisou documentos e liberou a construção de prédios no bairro, que era proibida por conta da proximidade com o Aeroporto Campo de Marte, em Santana.

Hoje, o bairro é conhecido, entre outras coisas, pelas escolas de samba da região, como a Império de Casa Verde, fundada em 1994.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mobilidade

Veja as principais e as futuras linhas do Metrô da Cidade de São Paulo

A Gazeta separou tudo o que você precisa saber sobre linhas do metrô atuais e as futuras que serão construídas; confira

loterias

Fique ligado! Mega-Sena sorteia hoje 37 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do País ou pela internet; aposta mínima custa R$ 5

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter