Publicidade

X
Corrupção na educação

MEC: Afloram os casos de corrupção do governo Bolsonaro

Com a prisão do ex-ministro Milton Ribeiro, presidente leva um 'tiro amigo' com a evidência de propina em seu próprio grupo

Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro (PL), acompanhado do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro / Claudio Reis/Folhapress

O juiz da 15ª Vara Federal Renato Borelli decretou a prisão preventiva do pastor Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação do governo Jair Bolsonaro (PL). Também foram alvos da operação da Polícia Federal os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. Todos são suspeitos de participar de um esquema de corrupção no MEC.

O ex-ministro Ribeiro é o quarto indicado pelo planalto, com bom currículo acadêmico, mas com o passar do tempo, elaborou falas que o afastam do viés  educacional, afirmando que o ensino superior não é para todos e outros comentários avessos às tendências pedagógicas e legais, pois já existe planejamento e normas que indicam as bases da educação nacional.

Não bastasse o comportamento alinhado ideologicamente com o Planalto, recentemente o ministro foi flagrado em áudios que sugerem uma relação ilícita para a construção de escolas e impressão de bíblias com dinheiro público, sendo que algumas tiragens possuíam sua foto. Foi a cereja do bolo para as dores de cabeça de Bolsonaro,  um pouco aliviada com a revogação da prisão na última quinta-feira (23/06).

Temem, os aliados, que haja delação e eventual vazamento seletivo dos ilícitos, minando a base bolsonarista que tem como maior bandeira o combate à corrupção. De olho na reeleição, Bolsonaro leva um “tiro amigo” com a evidência de propina em seu próprio grupo.

Milton Ribeiro é a ponta do iceberg de um grande sistema que corrompe a educação nacional, desde o conhecido superfaturamento à destinação de recursos escusos,  por meio de lobistas. A oposição comemora as fraturas de Jair Messias, pois podem conduzir os eleitores indecisos aos seus candidatos. O cenário não é favorável para o governo, que já enfrenta inflação, aumento dos preços dos combustíveis, e,  agora, um caso de corrupção no meio da sala.
 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CONEXÃO

Acesso à internet ainda é desigual no Brasil

Pesquisa TIC Domicílios mostra que desigualdades diminuíram, mas Brasil ainda possui 35,5 milhões de pessoas sem acesso à rede

Capacitação em Embu

Embu das Artes abre inscrições para capacitações de 'desenvolvimento empresarial'

A Prefeitura de Embu das Artes, em parceria com o SEBRAE-SP, realizará uma "trilha de capacitações" gratuitas voltadas ao desenvolvimento empresarial

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software