Publicidade

X

Transfobia

Modelo trans diz ter sido chamada de 'traveco' e agredida em balada LGBT+ de SP

Jovem relata ter sido puxada pelos cabelos e atingida por socos no rosto e na nuca

BRUNO LUCCA - Folhapress

Publicado em 04/07/2023 às 18:18

Atualizado em 04/07/2023 às 18:20

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Frantiesca Albuquerque, 21, após agressão que, segundo ela, sofreu no último sábado (1°) / Arquivo pessoal

A modelo transexual Frantiesca Albuquerque, 21, afirma ter sido agredida na Euphoria, famosa balada LGBTQIA+ em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, durante a madrugada do último sábado (1°). A polícia diz investigar o caso.

Segundo Frantiesca, ela circulava pela casa noturna quando um homem exclamou não ser ali lugar para "traveco"- termo pejorativo direcionado a travestis. Ao ser confrontado, ele teria jogado bebida nela e, em seguida, a atacado. A jovem relata ter sido puxada pelos cabelos e atingida por socos no rosto e na nuca.

"Fiquei desnorteada, acredito ter desmaiado por alguns segundos", diz. Quando me recuperei, seguranças apareceram e me arrastaram pelos braços até a rua", continua.

Organizadores da Euphoria declaram à reportagem ser contra qualquer tipo de violência e contestam a versão de Frantiesca. Eles afirmam, em nota, que a mulher se vitimiza para alcançar engajamento e ter sido ela a iniciar a briga com um tapa na cara de outro cliente "por estar totalmente alterada, cambaleando, de algo além de álcool".

Câmeras da casa noturna registraram a confusão. No vídeo, a modelo parece interromper a descida de uma escadaria para discutir com outro cliente. Após algum tempo, ela tenta seguir seu itinerário, mas é atingida por bebida jogada pelo agressor. Ela reage e começa a ser golpeada.

O caso foi registrado no 14° DP (Pinheiros) como lesão corporal. Na tarde desta terça-feira (4), Frantiesca prestou depoimento à polícia.

Por enquanto, segundo a Secretaria da Segurança Pública, o agressor ainda não foi identificado.

Em sua conta no Instagram, a jovem relatou o ocorrido em publicação, logo alvo de comentários sobre experiências desagradáveis na Euphoria.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

AMARELINHA

Dorival chama são-paulinos e palmeirenses na primeira convocação

Dorival Jr. fez a sua primeira convocação para a seleção brasileira nesta sexta; veja lista

MUNDO

OMS afirma que uma a cada oito pessoas são obesas

Cerca de mais de 1 bilhão de pessoas são obesas; obesidade entre crianças quadruplicou desde 1990

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter