Publicidade

X
ZONA SUL

Museu do Ipiranga: Entorno terá novas calçadas e mirante

Segundo a gestão municipal, projeto busca valorizar o entorno do monumento histórico também com ações de sustentabilidade

Publicidade

Museu do Ipiranga / Diogo Moreira/Governo do Estado de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo vai requalificar áreas públicas no entorno do Museu do Ipiranga, situado no Parque da Independência, na zona sul da cidade, com reforma de calçadas e canteiros de vias, novas áreas verdes e implantação de um mirante.

"O objetivo do projeto Eixo Histórico Ipiranga é valorizar a região desse monumento histórico também com ações de sustentabilidade, como biovaletas e jardins de chuva", diz a gestão municipal, em nota. A ação será realizada por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL) e da SP Urbanismo.

Neste mês de maio, a previsão é iniciar os levantamentos topográficos, o que permitirá a conclusão do projeto básico, estimativa de custos, estruturação do projeto executivo e a adoção de procedimentos necessários para a licitação da obra.

As intervenções serão realizadas na avenida do Estado, entre as ruas Leais Paulistanos e a Rangel Pestana, nas avenidas Dom Pedro I e Teresa Cristina e no entorno do Parque da Independência. A implantação do projeto está dividida em cinco etapas.

A avenida do Estado receberá as duas primeiras intervenções. Serão implantados jardins de chuva nas calçadas e biovaletas ou plantas trepadeiras no canteiro central da via. Os espaços também terão os pisos requalificados.

Por sua vez, o plano para a Avenida Pedro I é valorizar sua paisagem com novas árvores e canteiros ajardinados.

A avenida Teresa Cristina terá seus canteiros laterais qualificados com arbustos e as margens do Riacho do Ipiranga ganharão plantas trepadeiras instaladas em geodésicas (semelhantes a um arco).

Por fim, o entorno imediato do Parque da Independência será transformado com canteiros ajardinados, calçadas reformadas, bosque com visão para o Riacho do Ipiranga e um belvedere (mirante) na Praça do Monumento.

Soluções sustentáveis

Em linhas gerais, o projeto Eixo Histórico Ipiranga busca requalificar a região do Museu do Ipiranga com elementos de Infraestrutura Verde e Soluções Baseadas na Natureza (SbNs). O conceito, adotado desde 2018 pela SP Urbanismo em seus projetos, visa a estimular o desenvolvimento sustentável e unir a conservação da biodiversidade ao desenvolvimento econômico e bem-estar da população.

Duas ações emblemáticas nesse sentido são os jardins de chuva e as biovaletas. As duas estruturas estão presentes no projeto Eixo Histórico Ipiranga e serão construídas de forma sustentável a partir de entulho tratado. Elas terão a função de melhorar as condições de absorção, retenção e escoamento de águas pluviais nesta região, além de mitigar efeitos de ilhas de calor e trazer conforto à população.

A qualificação da caminhabilidade também é uma diretriz do projeto. A partir da reforma de calçadas e canteiros e da reorganização do sistema viário, o objetivo é melhorar as condições de acesso aos monumentos que representam o Núcleo Histórico da Independência do Brasil, oferecendo aos pedestres maior acessibilidade e segurança.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Inclusão

TRF suspende liminar que obrigava IBGE a incluir orientação sexual no Censo

Instituto argumenta que não teria tempo hábil nem orçamento suficiente para fazer o acréscimo das perguntas de forma adequada no levantamento

CPI do MEC

Suspeita de interferência de Bolsonaro aumenta pressão por CPI do MEC

A oposição no Senado ainda tenta engrossar com ao menos mais dois nomes o requerimento para criação de uma CPI do MEC

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software