X

EDUCAÇÃO

Não passou no vestibular? Veja como se preparar para o próximo

Professores de plataforma especializada em cursinhos preparatórios ensinam como se preparar para um novo vestibular

Bruno Hoffmann

Publicado em 26/01/2023 às 12:22

Atualizado em 26/01/2023 às 15:10

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Alunos durante vestibular da Fuvest / Marcos Santos/USP Imagens

É natural ficar com dúvidas e inseguranças após não passar no vestibular tão sonhado. Porém, conforme especialistas em educação, uma autoavaliação é recomendável, já que ajuda a refletir sobre a situação e permite que vestibulando consiga planejar os próximos passos da sua carreira.

De acordo com o professor de história da plataforma Stoodi (edtech de cursinho preparatório para o Enem e pré-vestibular 100% on-line, da Cogna Educação), Eduardo Bagnariolli, primeiro é necessário fazer uma análise crítica da sua forma de estudar no ano anterior, não para se penalizar, mas para aprimorar e ver o que pode ser melhorado ou mudado. 

O professor ainda sugere uma análise nas provas realizadas. “Fazer um levantamento das matérias nas quais mais teve dificuldades, para que, desta forma, possa montar um cronograma de estudos que permita ter momentos de revisão dos temas”, disse o educador.

“É necessário também estabelecer prioridades de universidades, afinal, um bom resultado nas provas vai além do conhecimento, é fundamental estar acostumado com a linguagem de cada vestibular, por exemplo se o vestibular é mais conteudista, ou mais interpretativo, se cobra mais na área de humanas etc”, completou.

Eduardo Bagnariolli alertou para que o aluno não caia na ideia de que não precisa assistir às aulas de temas que o vestibulando julgue serem fáceis. “Por mais que a base de um tema não se altere, sempre há coisas novas a serem aprendidas e novos comentários que os professores podem vir a fazer.  Portanto, logo após ter feito toda essa análise, organize uma rotina de estudos que permita momentos de descanso, lazer e exercícios físicos para manter tanto sua boa saúde física e mental”, disse,.

Já o professor de Química do Stoodi, Filippo Fogaccia, sugeriu tratar com naturalidade caso de insucesso se o curso pretendido seja de ampla concorrência, como medicina, engenharia e direito. Segundo ele, em medicina, por exemplo, 95% dos candidatos são aprovados 3 anos após ter concluído o Ensino Médio

“Se o curso que está tentando entrar, não faz parte daqueles de ampla concorrência, tente procurar seu curso em outras instituições diferentes daquelas que está tentando. Além de te dar maior experiência com vestibulares de famílias diferentes, aumenta sua chance de ser aprovado”, destacou.

Filippo lembrou que é preciso ter uma atenção especial às listas de chamada.

“Muitos acreditam que não conseguiram entrar, pois só olharam a primeira chamada dos convocados, ou primeira lista. Cursos que não são de ampla concorrência não ocupam todas as vagas com os primeiros candidatos e aí chamam os candidatos remanescentes. Então, assim que sair a primeira lista, caso seu nome não esteja lá, não desanime. Olhe com cuidado sua classificação. Se você ficou em boa classificação, pode ser que ainda seja convocado em listas futuras”, contou.

Já a professora de redação do Stoodi, Letícia Flores, destacou a importância do aluno manter ao foco ao longo do ano, para ajudar a reforçar a rotina de estudos.

“Mesmo quando a motivação falhar, é importante comprometer-se consigo mesmo por meio de hábitos que reforcem sua disciplina - e não só com os estudos. Uma maneira é começar o dia alongando o corpo, na cama mesmo, e, se possível, até fazendo uma caminhada ao ar livre. Mas é preciso constância”, reforçou.

A educadora ainda indicou que escrever metas diárias, também pela manhã, é uma forma de garantir que aluno cumprirá a maior parte do seu cronograma de estudos, além de permitir visualizar o que não foi possível fazer para que seja realizado nos dias seguintes.

Letícia também sugeriu adotar o hábito de meditar sempre no mesmo horário todos os dias. Segundo ela, é uma excelente maneira de fazer a mente entender o comprometimento e ter a clareza sobre os objetivos ao longo do ano.  Manter-se sempre hidratado e cuidar da alimentação também são primordiais.

“Tente ler por prazer sempre que possível. Escute e dance as músicas de que gosta, passeie, interaja com seus amigos e familiares. Lembre-se de que, antes de mais nada, você é um ser humano que precisa estar mentalmente saudável para dar conta de mais um ano de estudos rumo à sua meta”, finalizou.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Apagão 2024

Mancha solar reaparece e pode causar apagão

A tempestade desse mês foi marcada por auroras boreais e austrais em vários lugares do mundo

TRÂNSITO NA saída DA CAPITAL

Saída de SP têm trânsito intenso na véspera do feriado

Nas ruas da Capital, a Marginal Tietê é a via que apresenta situação mais complicada. Régis, Raposo e Castelo Branco apresentam complicações

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter