X

Alerta

O que fazer para se prevenir de escorpiões durante o verão

Com o aumento de acidentes em 2022, Saúde alerta para a necessidade de prevenção

Da Reportagem

Publicado em 01/02/2023 às 15:31

Atualizado em 01/02/2023 às 15:53

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O Governo de São Paulo adverte sobre a possibilidade de maior ocorrência de escorpiões no Estado, em virtude do clima quente e úmido ocasionado pelo verão / Divulgação/Ministério da Saúde

O Governo de São Paulo adverte sobre a possibilidade de maior ocorrência de escorpiões no Estado, em virtude do clima quente e úmido ocasionado pelo verão.

Em 2022, houve um aumento de 22% nos acidentes envolvendo escorpiões em relação a 2021, passando de 34,5 mil para 42,1 mil casos. Na comparação com o ano de 2020, o aumento foi um pouco menor, de 10%, com 38,1 mil casos registrados.

Leia Também

• Em SP, menina de 4 anos morre após ser picada por escorpião

• Infestação de escorpião no Brasil

"A picada de escorpião pode ser letal, principalmente para crianças até dez anos de idade, por isso é preciso que a pessoa acidentada seja encaminhada à Unidade de Saúde o mais rápido possível, para tratamento adequado" explicou Roberta Spínola, diretora da divisão de Zoonoses do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE).

O Estado de SP possui centros de referência para atendimento a casos envolvendo acidentes com animais peçonhentos que estão abastecidos com soros antiveneno. A Secretaria de Estado da Saúde possui 211 unidades referenciadas, que cobrem todas as regiões do território Estadual.

Orientações

Em caso de acidente por animais peçonhentos, como os escorpiões, a população deve procurar o serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento o mais rápido possível. Caso não seja a unidade referenciada, o hospital encaminhará o paciente, com maior possibilidade de agilidade, ao local apropriado.

Escorpiões são aracnídeos que se proliferam em locais quentes e úmidos, além disso, entulhos, lixos e desorganização podem favorecer o aparecimento destes insetos. Para a prevenção, é aconselhavel manter maior organização e limpeza nos ambientes das residências, além disso, a SES elencou algumas recomendações para precaução:

  • Manter jardins e quintais limpos, evitando o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades das casas;
  • Limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto às casas;
  • Sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois aranhas e escorpiões podem se esconder neles e picam ao serem comprimidos contra o corpo;
  • Não pôr as mãos em buracos, sob pedras e troncos podres;
  • Usar calçados e luvas de raspas de couro para atividades em que seja preciso colocar a mão e pisar em buracos, entulhos e pedras;
  • Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques;
  • Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e as paredes, consertar rodapés despregados, colocar telas nas janelas;
  • Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes que possam ser mantidos fechados, para evitar baratas, moscas ou outros insetos que servem de alimento para os escorpiões.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Apagão 2024

Mancha solar reaparece e pode causar apagão

A tempestade desse mês foi marcada por auroras boreais e austrais em vários lugares do mundo

LITORAL FLUMINENSE

Surfista de Guarujá conquista etapa nacional em Saquarema

O atleta entrou no torneio durante o tratamento de uma torção de joelho, e mesmo assim garantiu a primeira colocação

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter