X

REGISTROS DE SÃO PAULO

Gás natural veicular lidera ranking de reclamações, diz instituto

Segurança em brinquedos, serviço de reforma de pneus e inspeção de manutenção de extintores de incêndio também são reclamações destaques, segundo Ipem-SP

Leonardo Sandre

Publicado em 01/02/2023 às 16:35

Atualizado em 02/02/2023 às 14:44

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O registro instalador de sistemas de GNV (gás natural veicular) liderou o ranking de denúncias com 91,7% de reclamações em 2022 sobre o tema / Divulgação/Fiat

O ranking das reclamações mais registradas em São Paulo no ano de 2022 foi divulgado. O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) aponta que no ano passado foram 3.054 atendimentos. Desses, 1.890 estão efetivamente relacionados a sugestões, solicitações, e busca de informações, 1.164 sobre produtos, serviços e instrumentos de medição. Cerca de 1.043 casos foram fiscalizados e concluídos, enquanto 221 foram reprovados e 121 estão em andamento.

Lideram o número de denúncias procedentes o registro instalador de sistemas de GNV (gás natural veicular) com 91,7% de reclamações em 2022, produtos têxteis com 70,8% e segurança em aparelhos eletrodomésticos com 56%.

No mesmo período em 2021, de janeiro a dezembro, a Ouvidoria do Ipem-SP registrou 2.748 atendimentos.

Constam nos destaques das reclamações assuntos como:
Segurança em brinquedos; serviço de reforma de pneus; inspeção técnica de manutenção de extintores de incêndio; balanças; fios, cabos e cordões flexíveis elétricos; dispenser de GNV; atadura; colchões; peixe glaciado; bombas medidoras de combustíves; entre outros instrumentos e produtos verificados pelas equipes de fiscalização do Ipem-SP.

Radares e medidores de comprimento (metros e trenas) foram denunciados, no entanto, não foram reprovados.

Como registrar uma reclamação

O procedimento para o cidadão reclamar é simples. Ao suspeitar de uma possível irregularidade contra o consumidor entre em contato com a Ouvidoria que atende, registra e faz o encaminhamento da solicitação para a área técnica realizar a fiscalização dos produtos ou instrumentos reclamados. Após a verificação, os resultados são encaminhados para Ouvidoria que se encarrega de transmitir a informação para o cidadão por meio de um número de protocolo.

É relevante para o reclamante possuir certas informações para denúncia, que auxiliam o trabalho da fiscalização, entre elas, as que constam na nota fiscal. Principalmente, ao denunciar bombas medidoras de combustíveis. Nesse caso, os dados da nota, o nome do posto, razão social do estabelecimento, CNPJ, endereço completo, combustível abastecido, e se possível, qual bomba abasteceu o veículo. Dessa maneira, o fiscal ao apurar a denúncia, vai direto na bomba suspeita.

Sobre o Ipem-SP:

A Ouvidoria do Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) é um órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo proteger o consumidor, divulga o ranking de reclamações sobre produtos, serviços e instrumentos de medição referente ao período de janeiro a dezembro de 2022.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

LITORAL FLUMINENSE

Surfista de Guarujá conquista etapa nacional em Saquarema

O atleta entrou no torneio durante o tratamento de uma torção de joelho, e mesmo assim garantiu a primeira colocação

loterias

Mega-Sena acumula em R$ 80 milhões; Especialista dá dicas para ganhar

O especialista separou algumas dezenas com mais chances de sair no próximo sorteio; veja

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter