X

MORADIA

Reintegração: mais de 1.200 famílias serão removidas de área em Carapicuíba

Moradores fizeram um protesto na manhã desta segunda-feira bloqueando a avenida em frente à favela

Joe Silva

Publicado em 23/05/2022 às 11:33

Atualizado em 25/05/2022 às 12:07

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Favela da Vila Municipal em Carapicuiba / Reprodução/Google Street View

Três meses após uma reintegração de posse remover mais de 1.400 famílias de uma comunidade em Carapicuíba, na Grande São Paulo, a prefeitura da cidade já prepara um novo processo de desocupação, desta vez para realocar mais 1.294 lares de uma comunidade na Vila Municipal. O processo está marcado para esta quarta-feira (25) e deve contar com apoio da polícia.

Moradores da comunidade fizeram um protesto na manhã desta segunda-feira (23) contra a nova reintegração. Eles bloquearam a avenida Des. Dr. Eduardo Cunha de Abreu, uma das principais da cidade e que dá acesso à comunidade. A favela em questão fica entre esta avenida e a Linha 8 Diamante, dos trens metropolitanos de São Paulo.

Consultada pela reportagem da Gazeta, a Prefeitura de Carapicuíba informou que a reintegração de posse visa dar espaço à construção de um viaduto e que as famílias serão assistidas com novas moradias a serem construídas em breve. Veja abaixo o comunicado da administração municipal:

 

 "Prefeitura de Carapicuíba esclarece que há uma decisão judicial de reintegração de posse de área (23.238,20 m²) na Vila Municipal para construção do viaduto (Av. Desembargador Doutor Eduardo Cunha de Abreu, s/nº).

No local vivem 1.294 famílias, mas a reintegração de posse refere-se a 400, que receberão ajuda de custo de R$ 400 do Governo do Estado e terão direito à destinação habitacional da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo), conforme consta no processo (Nº 10011033-45.2021.8.26.0127). De acordo com a determinação judicial, as famílias têm até o dia 31/03/2022 para saírem voluntariamente e aderirem aos atendimentos habitacionais.

É importante ressaltar que essas unidades habitacionais da CDHU serão construídas próximas ao Fórum, em área doada pela Prefeitura de Carapicuíba, e o processo de licitação já está em andamento. Portanto, as famílias serão atendidas da melhor forma possível.

Desde janeiro, a Prefeitura está orientando as famílias e atendendo as demandas, por meio de plantões de assistentes sociais. Além de estar atuando em parceria com o serviço social da CDHU, formalizando a adesão dos beneficiários aos programas oferecidos.

Após o cumprimento da decisão judicial, o Governo do Estado e a Prefeitura de Carapicuíba darão início a todo processo burocrático e legal das obras do viaduto. Antiga reivindicação da população da cidade, que vai proporcionar mais desenvolvimento, geração de emprego e agilidade de locomoção dos munícipes. "

 

Prevendo transtornos a serem causados no trânsito da cidade na quarta-feira, a prefeitura divulgou uma nota no Facebook pedindo que os munícipes evitem a região no dia da reintegração:

 

 

Devido à reintegração de posse de um trecho da Vila Municipal, no dia 25/05, a avenida Desembargador Eduardo Cunha de...

Posted by Prefeitura de Carapicuíba on Monday, May 23, 2022

 

A Fatec Carapicuíba, uma instituição de ensino pública da cidade, enviou a todos os seus alunos uma mensagem de email informando que não haverá expediente presencial em seu campi local no dia 25.

 

A desocupação da área em questão tem como objetivo maior, além da construção de um viaduto, dar continuidade à obra do Corredor Metropolitano Itapevi-São Paulo, que passa por Carapicuíba, e que têm sua execução atrasada desde 2014.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Seu Dinheiro

Confira o resultado da Lotofácil no concurso 3160, neste sábado

O prêmio é de R$ 1.700.000,00

Seu Dinheiro

Confira o resultado da Quina no concurso 6486, neste sábado

O prêmio é de R$ R$ 42.000.000,00

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter