X

Estado

Skaf demonstra influência na Fiesp após batalha interna pelo comando

A volta do ex-presidente da entidade para assinar uma carta de conciliação atesta que ele manteve influência por lá

JOANA CUNHA - FOLHAPRESS

Publicado em 27/01/2023 às 09:46

Atualizado em 27/01/2023 às 09:49

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Ex-presidente é alvo de duplas interpretações após reaparição na entidade / Divulgação

A assinatura de Paulo Skaf, ex-presidente da Fiesp, ao lado da assinatura de Josué Gomes, o atual presidente, na carta de reconciliação da entidade foi lida com diferentes interpretações por pessoas que acompanharam a disputa interna nos últimos meses. 

A volta de Skaf à cena pode significar fraqueza de Josué, que não teria conseguido resolver sozinho a situação em uma Fiesp ainda ligada ao antecessor, cuja gestão durou 17 anos. Mas também pode ser interpretada com uma saída honrosa para Skaf, apontado como um incentivador da rebelião que tentou derrubar Josué, mas não teve sucesso. Sem as pazes desta quinta (27), o caso teria de ser resolvido na Justiça. 

De todo modo, é fato que a volta de Skaf para assinar embaixo de uma conciliação atesta que ele manteve influência por lá. No documento, o ex-presidente da entidade acabou assumindo o papel de porta-voz que a oposição de Josué não tem. Skaf sempre negou qualquer participação na disputa. 

No texto conjunto divulgado nesta quinta-feira, Gomes e Skaf dizem que é preciso dar o "exemplo de superação de divergências" e pedem que todos abandonem "eventuais diferenças".
A carta foi elogiada por dirigentes das entidades. 

"Desde o início nosso objetivo era ter uma Fiesp forte. O entendimento conseguido hoje é fundamental para uma gestão nesta direção, pois compartilhada com os Sindicatos", disse André Sturm, representante da indústria audiovisual, que criticava Josué. 

José Ricardo Roriz, da Abiplast, que vinha pregando a pacificação, também comemorou o fim da disputa. "Todos nós temos que apoiar o presidente Josué, para que a Fiesp cumpra o seu papel de representar a indústria de São Paulo, seja ela pequena ou grande. Virar essa página de desavenças será um grande passo", afirmou.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CRIME DE TRÂNSITO

Motoristas pagam R$ 600 por dispositivo anti-multa

Golpe da folha magnética permite encobrir caracteres da placa do veículo

Licitação

Prefeitura de Cafelândia abre licitação de R$ 611 mil para pavimentação.

Critério de julgamento será de menor preço global; Abertura da sessão pública será dia 17 de junho, às 9h

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter