X

Saúde

SP amplia vacinação contra meningite para professores e adolescentes

Imunizante estará disponível até o dia 31 de julho ou até o fim dos estoques nos postos de saúde

Folhapress

Publicado em 04/06/2023 às 13:55

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A vacinação para esses dois públicos teve início no último dia 24 de maio / Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O estado de São Paulo estendeu temporariamente a campanha de vacinação contra a meningite para adolescentes de 15 a 19 anos e trabalhadores da educação das redes de ensino privada e particular.

A vacina meningocócica C conjugada (MenC) em dose de reforço única, que protege contra a meningite provocada pelo tipo C da bactéria Neisseria meningitidis, estará disponível até o dia 31 de julho ou até o fim dos estoques nos postos de saúde.

"O objetivo é proteger esses públicos e reduzir o risco de infecção no ambiente escolar neste período de outono/inverno", disse Mariana de Souza Araújo, coordenadora do Programa Estadual de Imunização.

A vacinação para esses dois públicos teve início no último dia 24 de maio.

Adolescentes e profissionais da educação podem se vacinar de segunda a sexta-feira nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e AMAs (Assistências Médicas Ambulatoriais) da cidade. Elas ficam abertas das 7h às 19h.

Para receber a vacina é necessário levar documento de identidade e, se possível, a carteira de vacinação; os professores também devem levar documento profissional que comprove sua atuação em instituições de ensino.

O que é a meningite bacteriana 

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A inflamação pode ser causada por diversos agentes, a exemplo de vírus, bactérias e também fungos. Dos casos de meningites no Brasil, a meningite bacteriana causada pelo meningococo (Neisseria meningitidis) do sorogrupo C, é a segunda mais frequente, logo após as meningites virais.

A vacinação é uma das principais formas de prevenção contra a doença. A vacina meningocócica C conjugada foi implantada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na rotina de vacinação da criança em setembro de 2010.

Na rotina do Plano Municipal de Imunização, a vacina é aplicada aos três e cinco meses de idade e um reforço aos 12 meses. Crianças que não foram vacinadas poderão receber o imunizante até os 10 anos de idade. Para os adolescentes de 11 a 14 anos, está disponibilizada a vacina meningocócica ACWY.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

O Santo Casamenteiro

Dia de Santo Antônio: conheça o padroeiro que prepara casamentos

Veja a história e os milagres de Santo Antônio, um dos santos mais queridos e venerados da Igreja Católica.

SAÚDE DOS BEBÊS

Em alta em SP, governo estadual alerta para vacinação contra coqueluche

Doença afeta, principalmente, bebês de até 1 ano, mas pode ser prevenida com ciclo completo de imunização

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter