X

TRABALHO

SP: empresa estabelece jornada semanal de 4 dias sem reduzir salário

Além de jornada reduzida, funcionários ganham R$ 400 para gastar com shows, cinema e teatro

Da reportagem

Publicado em 10/05/2022 às 10:05

Atualizado em 10/05/2022 às 10:29

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Jornada reduzida foi implementada em março e irá até novembro, em fase de testes na empresa de Franca / Reprodução/EPTV

Quem trabalha cinco ou mais dias por semana provavelmente já imaginou como seria poder ter um dia a mais de folga em sua jornada. Isso já é realidade para funcionários de uma empresa de Franca, cidade no interior paulista. A companhia estabeleceu que os colaboradores podem trabalhar apenas quatro dias por semana, mantendo o mesmo salário que ganhavam antes da medida.

Segundo a empresa, a ideia é aumentar a produtividade dos funcionários. Com a iniciativa eles poderão usar a quarta-feira para se divertir, descansar ou o que mais quiserem. Além disso, a companhia também vai pagar um vale de R$ 400,00 para os colaboradores gastarem com entretenimento e cultura - em shows, cinema, teatro e outros.

A medida ainda está sendo testada em um grupo de 40 funcionários, mas a intensão é estender o benefício a todo o quadro da empresa. Assim, além do sábado e o domingo, todos poderão folgar também no meio da semana.

"O maior objetivo de ter essa folga na semana é proporcionar momentos de cultura, de lazer, de conexão com a família, conexão pessoal, e fazer as pessoas ficarem mais revigoradas para trabalhar melhor nos outros dias que elas precisam trabalhar", explicou ao "EPTV" Leandro Pires, diretor da companhia.

Os funcionários elogiaram a medida e dizem que vão aproveitar o novo benefício. É o caso do programador Gustavo da Silva Gomes que afirma que vai usar o novo tempo livre para estudar.

"Eu achei [a iniciativa] muito boa. Nesse tempo que eu tenho, eu consigo resolver alguns problemas e também curtir. Com isso eu fico muito feliz e consigo programar melhor. Por enquanto, por exemplo, eu estou fazendo aula de bateria, também estou passeando um pouco mais, tem sido bastante legal”, conta.

Outra colaboradora, que trabalha como animadora 2D, diz que a nova jornada permite mais descanso.
"Tirar essa folga no meio da semana é indescritível, porque você tira um tempo para você. Eu estou me cuidando mais, estou descansando mais, e eu sinto que a equipe está rendendo mais. Vale a pena, recomendo para todas as empresas", comemora  Larissa Hamuy.

A ideia de dar um dia a mais de folga por semana surgiu após a pandemia. A empresa manteve os funcionários em esquema de trabalho home-office durante os meses de reclusão e, quando restabeleceu o modelo presencial, sentiu que os colaboradores sentiram falta do tempo para ficar com a família em casa.

"A gente ficou remoto até fevereiro desse ano e quando a gente retomou ao trabalho presencial, a gente não quis que as pessoas perdessem o tempo que ficavam em casa, com a família, então proporcionamos um dia na semana para que elas pudessem ficar com os familiares", explica Pires.

Especialistas em direito trabalhistas ouvidos pelo "EPTV" explicam que, uma vez estabelecida a nova jornada com menos dias de trabalho, a empresa não pode voltar atrás.

"Se o patrão instituiu essa jornada de apenas quatro dias de trabalho na semana, aqueles empregados que lá estão trabalhando não podem voltar a trabalhar mais de quatro dias e manter o mesmo salário. Se [o patrão] quiser que eles voltem a trabalhar cinco dias, ele precisa aumentar o salário", diz o  advogado Renato Barufi.

A empresa de Franca pretende testar o novo modelo até novembro para então decidir se manterá o novo esquema. Mas tudo indica que será difícil desacostumar os colaboradores com essa nova rotina.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

REGRAS DA CBF?

CBF pede para jogador não usar cabelo rosa na Seleção: 'é meio vacilão'

Yan Couto não especificou se o pedido veio da entidade ou de algum integrante específico

"King Costela"

Após propaganda enganosa, Burger King finalmente lança sanduíche de costela

Em tom de humor, para anunciar o novo lanche, a empresa agradeceu ao Procon-SP

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter