X

CUIDADO COM O SOL

SP teve aumento de 72,4% de atendimentos por queimaduras solares em 2022

Temporada de altas temperaturas exige atenção aos cuidados com a pele

Da Reportagem

Publicado em 31/01/2023 às 22:57

Atualizado em 31/01/2023 às 22:59

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Crianças e idosos possuem pele mais seca e sensível / Marcos Santos/USP Imagens

Com a chegada do verão e o aumento nas temperaturas, a exposição aos raios solares, contato com areia, mar, cloro, roupas úmidas e suor excessivo, são fatores que aumentam a possibilidade de doenças e um dos principais problemas da estação vem da exposição excessiva ao sol. A Secretaria do Estado da Saúde (SES) de São Paulo registrou, em 2022, de janeiro a novembro, 526 atendimentos ambulatoriais por queimaduras solares, um número 72,4% maior que em 2021, no mesmo período, quando ocorreram 305 atendimentos.

“Os principais problemas decorrentes da exposição solar direta são ardor, irritação cutânea. E, indiretamente, o calor e umidade propiciam um ambiente perfeito para proliferação de fungos, causando diversos tipos de micoses nos pés, virilha e manchas brancas pelo corpo. Já no caso de crianças pequenas, é comum ocorrer brotoejas, pequenas bolinhas de suor distribuídas pelo corpo”, afirma o médico Cassiano Tamura, coordenador da área de Dermatologia do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS).

Tamura explica ainda que entre os tipos de doenças de pele mais comuns estão as queimaduras, que aumentam o risco de desenvolver câncer de pele, micoses relacionadas ao calor e umidade, brotoejas, envelhecimento precoce, manchas e até mesmo piora de acne. Com menos frequência, mas não menos importante, há ocorrência das doenças imunológicas, como o lúpus, que piora com a exposição solar.

Cuidados com a pele
Os cuidados básicos com a pele estão repousar em local fresco, ingerir bastante água, evitar o sol entre 10 e 16 horas, fazer uso regular de protetor solar, mesmo em dias nublados, realizar uma alimentação saudável, usar roupas leves, acessórios com foto proteção, como óculos de sol, além do uso de bonés ou chapéus.

Entretanto, vale destacar que crianças e idosos possuem pele mais seca e sensível, necessitando de uma atenção especial. Mas é fundamental que toda a população realize uma higienização suave na pele, tome banhos frios e use hidratantes adequados para cada tipo de pele. “O sol é vida, é saúde, mas devemos evitar os excessos”, finaliza o especialista.

É importante destacar que caso a pessoa identifique alguma anormalidade na pele, procure uma unidade básica de saúde para atendimento especializado.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Apagão 2024

Mancha solar reaparece e pode causar apagão

A tempestade desse mês foi marcada por auroras boreais e austrais em vários lugares do mundo

LITORAL FLUMINENSE

Surfista de Guarujá conquista etapa nacional em Saquarema

O atleta entrou no torneio durante o tratamento de uma torção de joelho, e mesmo assim garantiu a primeira colocação

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter