X

PFIZER BABY

SP: vacinação à Covid em crianças de 6 meses a 11 anos começa amanhã

A imunização nesta faixa etária será feita com as doses da Pfizer Baby, vacina da fabricante Pfizer indicada para o público mais jovem

Ana Bottallo - Folhapress

Publicado em 01/02/2023 às 13:45

Atualizado em 01/02/2023 às 14:24

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A imunização nesta faixa etária será feita com as doses da Pfizer baby, vacina da fabricante Pfizer indicada para o público mais jovem. / Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo anunciou, nesta quarta (1°), que irá iniciar a vacinação contra Covid de todas as crianças de 6 meses a menos de 3 anos de idade a partir de quinta (2).

A imunização nesta faixa etária será feita com as doses da Pfizer baby, vacina da fabricante Pfizer indicada para o público mais jovem.

Leia Também

• Prefeitura intensifica buscas crianças com vacina da Covid em atraso em SP

Além das primeiras e segundas doses nos bebês, a Capital vai iniciar também a vacinação com dose de reforço nas crianças de 5 a 11 anos.

De acordo com a secretaria, a capital recebeu novos lotes na última terça (31) que vão possibilitar a imunização de todos os grupos etários de crianças em toda a rede municipal. Um total de 768 mil doses da Pfizer, incluindo Pfizer baby e a vacina pediátrica, foi entregue para o município como parte dos programas Nacional e Estadual de Imunizações (PNI e PEI).

Segundo a prefeitura, o público-alvo esperado é de 367.439 crianças com 6 meses a 2 anos, 11 meses e 29 dias. Já para as mais velhas, são 812.426 crianças com 5 a 11 anos na capital.

O Ministério da Saúde aprovou, no último dia 27 de dezembro, a inclusão de todas as crianças de 6 meses a 4 anos para a vacinação contra Covid com a Pfizer. Antes, só aquelas com comorbidades, indígenas ou quilombolas eram autorizadas para receber o imunizante.

Para as crianças de 3 a 5 anos, já existia a possibilidade de se imunizar com a Coronavac, mas a falta do imunizante em diversas capitais estava dificultando a campanha de vacinação dos pequenos.

Em relação à dose de reforço, a Anvisa e o Ministério da Saúde incluíram na bula da Pfizer a indicação para as crianças de 5 a 11 anos no último dia 4. Antes, somente os adolescentes de 12 a 17 anos e os adultos com mais de 18 anos podiam receber os reforços do imunizante.

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, até a última terça (31) foram aplicadas 32.019 doses, sendo 24.810 primeiras doses e 7.209 segundas doses, em crianças de 6 meses a menos de 3 anos com comorbidades, deficiência permanente ou indígenas, e também naquelas que não possuem essas condições mas estavam inscritas na xepa.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Gastronomia

Veja os 15 melhores queijos do mundo; 11 são brasileiros

Pela terceira edição do Mundial do Queijo, 11 dos 15 queijos finalistas, são queijos feitos por empresas brasileiras; confira

Centenário das feiras

São Paulo tem feira de rua centenária; conheça a história desde o surgimento

Veja o que a Gazeta preparou para entender um pouco mais sobre a história da cidade de São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter