X

Estado

Veja dicas de segurança para curtir a Virada Cultural em São Paulo

Com o aumento de 35,7% nos furtos e 18,5% nos roubos há quem fique inseguro em aproveitar as atrações do evento

Folhapress

Publicado em 28/05/2023 às 07:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A Virada Cultural é um grande evento que já ocorre há vários anos na cidade de São Paulo / Divulgação/Prefeitura de SP

A Virada Cultural de 2023, que continua neste domingo (28), em São Paulo, deve reunir 4 milhões de pessoas somados os dois dias de evento, segundo a prefeitura. O modelo descentralizado da última edição será ampliado, mas a maior concentração é prevista para o vale do Anhangabaú.

Com o aumento de 35,7% nos furtos e 18,5% nos roubos no centro da capital paulista no primeiro bimestre de 2023, na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento de boletins de ocorrência, há quem fique inseguro em aproveitar as atrações do evento.

Para garantir a segurança do público, a Guarda Civil Metropolitana diz que contará com cerca de 720 agentes e 260 viaturas, dedicados de forma exclusiva para os dois dias de festival, em todas as regiões da cidade, considerando a demanda de cada atração.

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) divulgou, ainda, a parceria do município com as forças de segurança do governo do estado e a contratação de agentes particulares para a Virada Cultural.

Segundo a São Paulo Turismo (SPTuris), empresa contratada para cuidar de toda a infraestrutura do festival, cerca de 2.300 postos de trabalho foram destinados a seguranças privados, sob investimento de R$ 740 mil. Bombeiros civis, gradis de bloqueio, tapumes e barricadas também estarão presentes nos locais para manter a proteção do público.

Veja, a seguir, dicas de segurança para curtir o festival e saiba o que fazer em casos de roubo ou furto. E leia aqui os destaques da programação, divididos por estilos musicais.

DICAS DE SEGURANÇA
- Evite ir ao festival com veículo particular. Dê preferência a táxi, carro de aplicativo ou transporte público. As estações de metrô Anhangabaú e São Bento, no centro, ficarão abertas 24 horas para entrada e saída. As outras linhas vão permitir apenas saída depois do horário padrão, que é das 4h40 às 0h
- Para escapar de furtos, evite responder mensagens ou atender a ligações quando estiver sozinho ou em locais com pouca movimentação
- Evite colocar objetos de valor à mostra e mantenha bolsas e mochilas sempre junto ao corpo
- Coloque em crianças pulseiras com identificação, contendo nome e telefone para contato

O QUE FAZER EM CASOS DE ROUBO
- Em caso de furto, roubo ou outros crimes, procure um posto policial ou um agente das forças de segurança mais próximo e relate a situação. - Não se esqueça de registrar um boletim de ocorrência, que pode ser feito pela internet. Mesmo se for possível rastrear o aparelho, o caso deve ser levado a uma delegacia
- Anote o número do Imei do celular (sequência numérica geralmente presente em uma etiqueta na caixa em que ele veio). Caso o aparelho seja roubado ou furtado, ligue para a operadora e bloqueie todas as funções do telefone
- Caso o furto seja de cartões de crédito e débito, contate os bancos e bloqueie-os
- Para sanar qualquer dúvida, ligue para 153 (Guarda Civil Metropolitana) ou 190 (Polícia Militar). Há ainda as opções para Bombeiro (193), Polícia Civil (197) e disque denúncia (181)
Fontes: Elza Paulino de Souza, secretária municipal de Segurança Urbana; e Daniel Borgues, delegado da 1ª Delegacia Seccional (centro)

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

O Santo Casamenteiro

Dia de Santo Antônio: conheça o padroeiro que prepara casamentos

Veja a história e os milagres de Santo Antônio, um dos santos mais queridos e venerados da Igreja Católica.

SAÚDE DOS BEBÊS

Em alta em SP, governo estadual alerta para vacinação contra coqueluche

Doença afeta, principalmente, bebês de até 1 ano, mas pode ser prevenida com ciclo completo de imunização

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter