Publicidade

X

REGISTROS DO ACIDENTE

Vídeos mostram 'antes e depois' do avião que caiu com paraquedistas em SP

Na primeira gravação, os esportistas aparecem saltando da aeronave sem sinal de preocupação; o segundo vídeo mostra o resgate dos feridos e o avião caído

Da Reportagem

Publicado em 12/05/2022 às 11:23

Atualizado em 12/05/2022 às 11:44

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Paraquedistas saltam momentos antes de avião cair em Boituva-SP / Reprodução

Um vídeo gravado por um dos participantes do salto que terminou na queda de um avião em Boituva nesta quarta-feira (11), mostra os paraquedistas pulando da aeronave momentos antes de o acidente acontecer. Na gravação, feita ainda no ar, na cidade do interior paulista, os esportistas aparecem bem e sem sinal de preocupação com alguma eventual tragédia.

 

Vídeo mostra paraquedistas saltando do avião momentos antes de a aeronave cair. - Vídeo: Arquivo pessoal

 

Momento mais tarde, outra gravação foi feita. Desta vez, uma testemunha que passava pelo local registrou a aeronave já em solo, caída em posição invertida. Profissionais de resgate do Corpo de Bombeiros aparecem nas imagens tentando ajudar os feridos.

 

Testemunha registrou momento posterior à queda do avião. Vídeo: Arquivo pessoal

 

O acidente

Pelo menos 2 paraquedistas teriam morrido e outros nove sofreram ferimentos após o avião fazer um pouso de emergência e atingir uma torre de alta. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu em uma área de pasto ao lado de uma estrada vicinal de Boituva. A cidade é considerada a capital nacional do paraquedismo. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave estava transportando paraquedistas e, no momento do pouso, 12 pessoas estavam a bordo. A causa do acidente é desconhecida, mas testemunhas disseram que a aeronave teve uma pane elétrica.

Com a queda do avião, houve vazamento de combustível e as equipes de resgate precisaram isolar o local, que também está preservado para que seja realizada a perícia técnico-científica.

As mortes provocadas pelo acidente desta quarta se somam ao caso da paraquedista Bruna Ploner, 33, que morreu no mês passado ao executar um salto no Centro Nacional de Paraquedismo. Na ocasião, a polícia pediu à Justiça a suspensão das atividades do centro esportivo enquanto a entidade não providenciar uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) móvel que possa prestar atendimento médico no local.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

FORÇA DA NATUREZA

Veja 6 vídeos de desastres provocados pelo ciclone que atinge o Brasil há 7 dias

Com ventos de mais de 100 km por hora, o fenômeno destruiu estabelecimentos, derrubou outdoors e fez o mar recuar em São Vicente, litoral paulista

Brasil

Mesmo após corte, gasolina segue mais cara no Brasil do que no exterior

Em maio, os preços da gasolina e do diesel atingiram recordes históricos nos postos brasileiros, movimento que culminou com a demissão de dois presidentes da Petrobras em pouco mais de um mês

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software