X

CELULAR SEGURO

Como proteger o seu celular em caso de furto? Governo tem plataforma gratuita

Ferramenta do governo já está em operação no Brasil e visa ajudar na diminuição de roubos e furtos além de ajudar a vítima a proteger seus dados

Leonardo Sandre

Publicado em 27/02/2024 às 20:04

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Com roubos e furtos de celulares sendo um crime frequente no Brasil, o Governo Federal lançou uma ferramenta para proteger os brasileiros / Rodion Kutsaiev/Unsplash

Com roubos e furtos de celulares sendo um crime frequente no Brasil, o governo federal lançou uma ferramenta para proteger os brasileiros e desestimular esse tipo de crime: o programa Celular Seguro, que está disponível para Android e iPhone (iOS). O lançamento aconteceu em dezembro de 2023.

De acordo com o 17º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado no fim de 2023 pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, quase um milhão de celulares foram levados por criminosos no País em 2022, simbolizando pouco mais de 2.700 aparelhos por dia.

A ferramenta do governo já está em operação no Brasil e visa ajudar na diminuição destes números, além de ajudar a vítima a proteger seus dados. A Gazeta explica abaixo como a iniciativa funciona.

 

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

 

O que é o "Celular Seguro"?

O Celular Seguro é um aplicativo que informa para as operadoras de telefonia e instituições financeiras sobre o roubo, furto ou extravio de um aparelho celular. Ele funciona como um botão de emergência: basta acioná-lo para solicitar o bloqueio do aparelho, da linha telefônica e dos aplicativos bancários quase que imediatamente.

A ideia principal do app é inviabilizar o uso do aparelho pelos criminosos, tornando-o inútil para golpes financeiros. Para as vítimas, a proposta também consegue assegurar os dados pessoais que lá estão armazenados. O ponto forte é que com o aplicativo, tudo issso pode ser feito sem que a pessoa precise perder tempo para entrar em contato com cada instituição.

 

Boa aceitação do o público

O aplicativo Celular Seguro teve boa aceitação pouco após o lançamento, em dezembro de 2023. Menos de duas semanas após o anúncio, a ferramenta somava mais de 750.000 celulares registrados e 692.000 pessoas de confiança cadastradas. Em um mês, já ultrapassava um milhão. Os dados são do Governo Federal.

 

Como o app funciona?

Em caso de perda, roubo, furto ou extravio do celular, as vítimas cadastradas no "Celular Seguro" poderão emitir um alerta da ocorrência que será enviado a operadoras de telefonia e instituições financeiras ao mesmo tempo, dentro de um único chamado. Isso poderá ser feito pelo computador ou outros dispositivos, podendo ser realizado pela própria vítima ou por pessoas de confiança que ela cadastrou previamente na ferramenta.

As chamadas “pessoas de confiança” são como contatos de emergência, que também podem emitir o alerta caso o titular não esteja disponível. Essa possibilidade, no entanto, é opcional e as pessoas de contato não terão acesso aos dados do celular. Apenas as pessoas cadastradas no programa poderão ter este acesso depois.

Após a emissão do alerta, as empresas de telefonia farão o corte das linhas telefônicas e os bancos farão o bloqueio das contas bancárias.

O bloqueio do chip também é uma ideia estudada pelo Governo para atualizações futuras.

Importante: a ferramenta não faz o bloqueio dos aparelhos, apenas notifica as instituições de que a ocorrência aconteceu. São elas, portanto, que ficarão responsáveis por providenciar o bloqueio.

 

Como utilizar o aplicativo?

O acesso ao app Celular Seguro visa ser de uma forma simples. Para fazer o cadastro, siga este passo a passo:

  • Faça download do app na Google Play (aparelhos Android) ou App Store (iPhone);
  • Clique em “entrar no gov.br” com login e senha de sua conta;
  • Valide as informações e aceite os termos de uso do app;
  • Clique em “registrar telefone”;
  • Selecione “cadastrar telefone”;
  • Preencha a operadora e o número (obrigatórios) e o número de série. O IMEI e uma ou mais pessoas de confiança também podem ser adicionadas (opcional);
  • Confirme a operação.

É possível cadastrar mais de um número do celular, desde que esteja vinculado ao mesmo CPF.

 

Como encontrar o número de série?

O número de série geralmente está disponível nas configurações do dispositivo. Procure por “Configurações”, depois por “Sobre o dispositivo” ou “Sobre o telefone”. Lá, você pode encontrar informações detalhadas sobre o dispositivo, incluindo o número de série.

 

Como encontrar o número de Imei?

  • Basta pegar o celular e digitar: * # 0 6 #
  • Ou seja: asterisco (*), “jogo da velha” (#), zero (0), seis (6) e “jogo da velha” (#) de novo.

Na tela, vão aparecer 15 números, que formam o código Imei.

É importante ter salvo o número de série e o número de Imei com a pessoa em diferentes locais e também com pessoas de confiança, para que possam ser conferidos depois mesmo em caso de não ter mais o aparelho consigo mesmo.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

sorte grande

Aposta de Itupeva, interior de SP, leva R$ 14 milhões pela Quina

O próximo sorteio será hoje e tem prêmio estimado em R$ 700 mil; veja o bairro da aposta que ganhou o último concurso

loterias

Fique ligado! Mega-Sena sorteia hoje 37 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do País ou pela internet; aposta mínima custa R$ 5

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter