X

26 DE FEVEREIRO - DIA DO COMEDIANTE

Dia do Comediante: Relembre humoristas que fizeram história no Brasil

A Gazeta separou alguns dos nomes que marcaram época na TV brasileira

Leonardo Sandre

Publicado em 25/02/2024 às 12:04

Atualizado em 07/03/2024 às 16:34

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Professor Raimundo, de Chico Anysio, um dos símbolos do humor nacional / Reprodução/TV Globo

No dia 26 de fevereiro é celebrado o Dia do Comediante. Ao longo dos anos, o humor brasileiro apresentou ao público diversos talentos da arte do riso que divertiram gerações. A Gazeta separou alguns dos nomes que marcaram época na TV brasileira. Confira abaixo.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

 

Chico Anysio

Professor Raimundo, de Chico Anysio, um dos símbolos do humor nacionalProfessor Raimundo, de Chico Anysio, um dos símbolos do humor nacional/Reprodução/TV Globo

Chico Anysio foi um dos maiores nomes do humor brasileiro, com uma carreira de mais de 60 anos. Criou diversos personagens icônicos, como o Professor Raimundo, o malandro Azambuja,  o jogador de futebol Coalhada, Bento Carneiro - o vampiro brasileiro, a gaúcha Salomé, a celebridade Alberto Roberto, entre tantos outros. O icônico professor Raimundo foi o primeiro dentre os 209 personagens criados por Chico Anysio. O humorista também é, até os dias atuais, quem mais emplacou programas de humor no País. É pai do também humorista Bruno Mazzeo.

Mazzaropi

Amácio Mazzaropi, comediante brasileiro /Reprodução

Um dos maiores nomes do cinema nacional e símbolo do humor, Mazzaropi conquistou seus fãs com comédias populares que abordavam temas como a vida no campo, por meios de críticas sociais e valorizando a cultura brasileira. Com mais de 30 produções na carreira, ele ficou conhecido pelo caipira "Jeca Tatu" e chegou a fazer um filme de humor que enaltecia seu time do coração (Corinthians) na produção "O Corintiano".

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves é um dos maiores ícones femininos do humor da história/ Divulgação

Dercy ficou conhecida por seu humor mais ácido e irreverente, o famoso "sem filtros". Para ela não havia medo, fazia humor até quando o tema era algo mais polêmico. Sua linguagem autêntica e direta (e com muitos palavrões) conquistou os fãs ao longo de sua carreira. Ela é considerada uma das pioneiras do humor feminino, abrindo a porteira para diversas mulheres talentosas virem a brilhar no humor.

 

Jô Soares

Jô Soares é um dos maiores nomes do humor nacional/ Reprodução/TV Globo

Um gênio também fora do humor, Jô Soares se notabilizou em diversas produções de diferentes focos, mas sempre sendo reconhecidas com um humor de boa qualidade. Ficou no ar com o talk-show Programa do Jô de 2000 até 2016 na TV Globo. Além disso, liderou o "Viva o Gordo", programa em que deu vida a inúmeros personagens históricos. Satiricom e Planeta dos Homens foram outros dois sucessos da carreira do artista. Capitão Gay, Vovó Naná, Capitão Pantoja e diversos outros personagens ficaram eternizados para a história da TV brasileira.

Os Trapalhões

Os Trapalhões marcaram época na televisão do Brasil / Divulgação/TV Globo

Não seria justo destacar apenas um dos Trapalhões, grupo que conquistou muitos fãs por todo o Brasil. Renato Aragão (Didi), Dedé Santana, Mussum e Zacarias eternizaram momentos no programa da Rede Tupi (1974-1976) e TV Globo (1977-1995). Didi era o líder do grupo, um cearense malandro que sempre se dava bem. Dedé era o "galã" do grupo e também considerado o mais inteligente. Mussum era o sambista carioca sempre alegre, que possuía o linguajar de sempre adicionar "is" no fim das palavras, criando bordões como "cacildis". Zacarias era um mineiro ingênuo de uma voz inconfundível e da voz fina. Calvo, Zacarias ficava desesperado quando retiravam sua peruca.

 

Grande Otelo

Grande Otelo, com seu personagem Seu Eustaquio/ Reprodução TV Globo

Dono de um humor contagiante, versátil e com muito talento para a música, Grande Otelo quebrou barreiras raciais e representou a cultura afro-brasileira na televisão. Sua presença marcante no palco e nas telas conquistou milhões de fãs ao longo de sua carreira e ele é lembrado até hoje como um dos maiores nomes do humor. Seu personagem na Escolinha do Professor Raimundo, Seu Eustáquio, eternizou o bordão "Aqui qui queres".

 

José Vasconcellos

José Vasconcellos é o pioneiro do stand-up comedy no Brasil/ Reprodução

Considerado o pioneiro do stand-up comedy no Brasil, José conquistou o público com seu humor inteligente e observacional, satirizando o cotidiano e os costumes da época. Humorista símbolo brasileiro, começou sua carreira na rádio imitando vozes e contando piadas. Na TV fez parte da Praça é Nossa e da Escolinha do Professor Raimundo, no papel do gago Rui Barbosa Sa-Silva. Foi o primeiro intérprete do palhaço Bozo no Brasil. Ele também quis criar um parque de diversões aos moldes da Disneylândia: a Vasconcelânia.

 

Claudia Jimenez

Dona Cacilda, de Claudia Jimenez / Reprodução/TV Globo

A artista se notabilizou por seu humor irreverente, talento para a improvisação e personagens marcantes como a Dona Cacilda (ou "Cacilllllda", como dizia sua personagem) do bordão "beijinho beijinho, pau, pau" em Escolinha do Professor Raimundo e Edileuza em Sai de Baixo. Foi uma das primeiras mulheres a virarem referência de humor na TV Globo.

Golias

Ronald Golias como "Pacífico" / Divulgação/SBT

Conhecido por seu humor ultra gestual, bordões marcantes e personagens inesquecíveis, o artista despontou para o sucesso nacional com o personagem Pacífico, na Praça da Alegria, com o bordão "Ô Cride, fala pra mãe...". Até os dias atuais, usar o boné para o lado é uma das images que remetem a população a imagem do comediante. Seu sucesso foi tamanho que chegou a existir "A Escolinha do Golias", em que o professor era Carlos Alberto de Nóbrega, como o "Professor Caliostro".

Fausto Fanti

Fausto Fanti, o Renato de "Hermes e Renato"/ Divulgação/MTV

Um dos criadores do atemporal "Hermes e Renato", da antiga MTV, Fausto interpretava um dos protagonistas, o "Renato", de humor politicamente incorreto. Era também o guitarrista original da banda paródica de heavy metal Massacration sob o pseudônimo Blondie Hammett. O ator e diretor é lembrado até hoje como um dos protagonistas do humor da "época de ouro" da emissora, antes da extinção. Seu humor estava no escracho, mas também nos detalhes, com a observação do jeitos e trejeitos da população.

 

Ary Toledo

Ary Toledo, um dos maiores piadistas do Brasil/ Reprodução

Considerado um dos maiores nomes do humor brasileiro, Ary Toledo é tido como uma "máquina de piadas". Dono de um humor picante e sem filtros, o humorista é referência quando se pensa na comédia brasileira. Fez diversas participações no programas de humor A Praça é Nossa e afirma ter mais de 90 mil piadas diferentes.

Menções honrosas: Muitos outros nomes também marcaram história na TV e no humor brasileiro, como Gorete Milagres, Nair Bello, Claudia Rodrigues, Zezé Machado, Rogério Cardoso, Tom Cavalcante, Tiririca, Costinha, Tião Macalé, Jorge Lafond, entre outros.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Brasil

Confira o resultado da Super Sete no concurso 548, nesta sexta

O prêmio é de R$ 1.450.000,00

Brasil

Confira o resultado da Lotomania no concurso 2625, nesta sexta

O prêmio é de R$ 1.000.000,00

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter