X

FEMINICÍDIO

Ex-lutador mata esposa e leva corpo em carrinho de compras em SP; vídeo

Corpo da professora foi achado em um córrego na zona leste da Capital; suspeito está preso

Joe Silva

Publicado em 10/11/2022 às 09:40

Atualizado em 10/11/2022 às 10:18

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Corpo de vítima foi tirado com ajuda de carrinho de prédio em SP, segundo a polícia / Reprodução/TV Globo

Um ex-lutador profissional é suspeito de matar a esposa de 26 anos e usar um carrinho de compras para transportar o corpo até seu veículo e em seguida jogá-lo em um córrego na cidade de São Paulo.

Um vídeo feito por câmeras de segurança do prédio onde o crime teria acontecido mostra Luis Paulo Lima dos Santos, usando o carrinho de compras para transportar o que seria o cadáver de Ellida Tuane Ferreira da Silva Santos no último dia 6. Assista abaixo:

Vídeo mostra o último registro da professora ainda com vida e o suposto transporte de seu corpo pelo marido, com o uso de um carrinho de compras. Imagens: Reprodução/TV Globo

 

A polícia já prendeu Luis Paulo. O corpo da vítima, uma professora, foi encontrado no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo, segundo informações do portal g1.

Segundo a Polícia Civil, Luis Santos é dono de uma academia e, agora preso, pode responder por feminicídio. 

“Há indícios de que seria por motivo de ciúmes, mas ainda precisa ser apurado com profundidade”, disse o delegado Bruno Cogan.

Vídeo

Um vídeo do circuito interno de segurança do prédio onde o casal morava mostra as últimas imagens da professora ainda com vida. Na sexta-feira (4), às 21h30, ela chega ao prédio na Vila Matilde, zona leste da Capital, e sobe para o apartamento. 

No dia seguinte, sábado (5), pouco antes das 21h, o marido aparece empurrando dentro de um carrinho de compras do prédio, o corpo de Ellida, segundo a polícia. Ele deixa o cadáver da mulher no carro. 

Horas depois, já na madrugada de domingo (6), o empresário sai do prédio e, após quatro horas, volta para o apartamento carregando o filho do casal, de seis meses.

Corpo achado em córrego

O corpo de Ellida foi encontrado por Policiais Militares envolto em um saco plástico à beira de um córrego, em Itaquera, também na zona leste da cidade.

Os vizinhos do prédio disseram aos investigadores que ouviram barulhos de tiros na sexta-feira. Apesar disso, nenhum deles chamou a polícia. 

Depois de preso, Luis disse à polícia nesta quarta-feira (9) que fez quatro disparos. Há marcas de tiros no corpo da vítima.

De acordo com os agentes que atuam na investigação, o ex-lutador tentou esconder o crime. Ele fez um boletim de ocorrência com falso testemunho de desaparecimento, quase na mesma hora em que a polícia encontrou o corpo da professora. No documento, consta que o marido afirmou que a mulher tinha viajado. 

"Ela saiu com destino a Campinas, enviou a última mensagem às 19h51 dizendo que estava somente com 5% de bateria. Às 22h39 enviei mensagem novamente e não foi visualizada e ligações encaminhadas direto para caixa postal. Em contato com a minha cunhada e a mãe da desaparecida informaram que ela não chegou em suas casas em Campinas." 

Ainda na falsa declaração, o suspeito também disse que “foi até Campinas, à rodoviária, delegacia e hospital procurando informações e não conseguiu”.

Ellida e Luis Paulo eram casados havia um ano. Os policiais ainda procuram a arma do crime e seguem investigando o caso.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

MOBILIDADE URBANA

Linha 6-Laranja: túneis se encontram na zona norte de SP

Cerimônia celebrou o encontro dos túneis da futura estação Brasilândia e do Pátio Morro Grande

Leilão de veículos

Detran-SP realiza leilão online com lances a partir de R$ 2 mil

Carros conservados e sucatas disponíveis; visite e faça seu pré-lance em julho

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter