últimas notícias

Grande São Paulo

Os vereadores ainda não entraram em um consenso e estão desde novembro debatendo o tema
Os vereadores ainda não entraram em um consenso e estão desde novembro debatendo o tema
Foto: DIVULGAÇÃO/LEANDRO BARREIRA

Câmara de Taboão realiza sessão mas não vota orçamento

Impasse desde novembro engessa o governo; vereadores discutem cerca de 70 emendas

Na manhã de ontem (21), os vereadores de Taboão da Serra deveriam voltar a discutir o Orçamento Municipal, mas decidiram homenagear uma servidora do Legislativo. A funcionária vai se aposentar. O impasse, desde novembro, engessa o governo que precisa administrar os gastos utilizando um doze avos da arrecadação. Os vereadores apresentaram cerca de 70 emendas que seguem em discussão.

A sessão marcada para começar às 10h só foi iniciada por volta das 11h. Após o início, o presidente da Câmara Municipal, vereador Marcos Paulo, disse que a servidora Maria de Lurdes Coimbra iria se aposentar e por conta disso iria receber uma homenagem. Até por volta das 12h, os vereadores e funcionários da Casa tiraram fotos. Após o evento, a sessão foi encerrada e retomada na tarde de ontem.

Até as 16h desta terça-feira, os vereadores ainda discutiam as emendas. Ainda não há uma data para o orçamento ser votado.

Os vereadores apresentaram cerca de 70 emendas, entre elas as impositivas. Todas receberam os pareceres necessários para que as emendas tramitassem e fossem para votação em plenário. A previsão orçamentária de 2020 para Taboão está em torno de R$ 900 milhões.

Esse ano, a eleição municipal tem dificultado a discussão do orçamento. O Legislativo de Taboão conta com 13 vereadores, cinco do PSDB, mesmo partido do prefeito Fernando Fernandes. Coligações, cargos, mudanças de partido e possíveis chapas já são debatidas com o chefe do Executivo.

Em 2019, a votação também se estendeu até o dia 10 de janeiro. No dia 14 do mesmo mês, o Tribunal de Justiça confirmou o orçamento de R$ 860 milhões. Na época, vereadores que faziam oposição ao governo travaram as discussões.

Tops da Gazeta