últimas notícias

Grande São Paulo

Segundo o laudo do IPT, 84% das falhas construtivas observadas na obra foram consideradas de gravidade baixa
Segundo o laudo do IPT, 84% das falhas construtivas observadas na obra foram consideradas de gravidade baixa
Foto: Divulgação/DERSA

Auditoria aponta falhas em obras de rodoanel

O documento foi contratado pela gestão Doria (PSDB) e pretende ser um pente-fino na qualidade da construção de uma das maiores obras de infraestrutura do estado

Um relatório elaborado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) identificou 1.291 falhas na construção do trecho Norte do Rodoanel, 59 delas consideradas grandes. As informações são do "G1".

O documento foi contratado pela gestão do atual governador João Doria (PSDB) e pretende ser um pente-fino na qualidade da construção de uma das maiores obras de infraestrutura do estado, que deveria ter sido concluída em 2016.

As falhas apontadas no relatório pelo instituto foram encontradas nos seis lotes da obra que deverá ligar a rodovia Presidente Dutra ao aeroporto de Guarulhos e à rodovia dos Bandeirantes. As empreiteiras que tocaram esses trechos são a Mendes Júnior/Isolux, OAS, Acciona e Construcap/Copasa.

Parte dessas empresas sofreram forte revés após serem investigadas na Operação Lava Jato, tendo sido alijadas de acessos a financiamentos. Tanto a Mendes Júnior como a OAS estão em recuperação judicial.

Segundo o laudo do IPT, 84% das falhas construtivas observadas na obra foram consideradas de gravidade baixa ou insignificante, 12% médias e 5% grandes.

As falhas consideradas pequenas ou insignificantes são decorrentes do abandono e da falta de zeladoria dos canteiros de obra. São estruturas, por exemplo, que ficaram expostas a sol e chuva, sem a devida proteção. Mais preocupantes, segundo o documento, são as anomalias médias, que podem interferir a médio e a longo prazo na rodovia. Já as falhas grandes poderiam impactar o funcionamento do Rodoanel Norte.

Tops da Gazeta